[ editar artigo]

Baixo engajamento dói

Baixo engajamento dói

Você estuda muito e prepara o melhor material possível, mas quando publica não recebe o retorno desejado. Ai vem o sofrimento, dói no bolso, dói na alma, dói no corpo.

A dor social é a emoção que o cérebro interpreta como dor, podendo até se tornar um sintoma físico, em frente à uma ameaça social. A sensação de rejeição, de abandono, exclusão ou inadequação causam dores reais no nosso corpo.

Sofremos quando não recebemos o reforço positivo de nossas ações sociais. A socialização representa uma ameaça invisível ao nosso cérebro, nos colocando em alerta máximo em momentos de confronto ou enfrentamento social que exige a aceitação de uma terceira pessoa. Não é confortável ser analisado pelo outro. E as curtidas representam bem esse reforço positivo.

Será que não gostaram? Estão me julgando, o que vão pensar de mim… o que estão falando de mim?

Hoje um conteúdo publicado passa por julgamentos de todos os tipos, desde o algoritmo que analisa a relevância e qualidade da publicação, para decidir se é bom o suficiente para ser entregue aos outros, em uma espécie de moderação cruel e parcial; até a própria análise de quem a recebe, se vai curtir ou não; ou se desejarão fazer parte da comunidade que criei.

Quantos são os produtores digitais que sofrem ao verem seus seguidores indo embora depois de uma postagem e se perguntam: será que estou agradando? E sem perceber se tornam vítimas da dor social.

O segredo é separar o julgamento do conteúdo do valor da pessoa.

Você pode, por exemplo, gostar ou não deste texto, você pode concordar ou discordar da minha opinião; você pode analisar cada uma das minhas palavras, mas essa análise não diz respeito a quem eu sou, ou ao meu valor. Nosso conteúdo estará sempre passível de análise e moderação, e tudo bem, não é pessoal.

Seu conteúdo é analisado, aceito ou rejeitado, você não!

Temos muito ainda a aprender sobre esse mundo digital e conectado. Os relacionamentos estão mudando mas as pessoas continuam sendo pessoas, ansiosas por aceitação e aprovação. E a rejeição, seja ela virtual ou física doe!

O ser humano é um ser social por essência, fomos projetados para a interação social. Quando se sente parte integrante de uma comunidade, seja ela digital ou presencial, liberamos neurotransmissores responsáveis pela felicidade e satisfação, como ocitocina e serotonina. E ser aceito é tão importante que nosso cérebro interpreta como vida ou morte, representando em forma de dor qualquer ameaça a essa integração à comunidade, gerando medo e insegurança.

E essa é ainda a principal causa do fracasso nas redes sociais.

Você sofre de dor social?

 

Dani Toniete

Marketing na Era Digital
Ler conteúdo completo
Indicados para você