[ editar artigo]

Como criar uma comunidade com os fãs do seu blog

Como criar uma comunidade com os fãs do seu blog

É perceptível que os resultados obtidos por meio do marketing de conteúdo já não são mais os mesmos de períodos anteriores. Com concorrentes fazendo a mesma estratégia, o mercado começa a dar sinais de saturação e obriga aqueles que possuem um blog a pensar em uma alternativa. Ou seja, criar uma comunidade com os fãs e seguidores do blog. 

LEIA MAIS9 dicas para aumentar o engajamento da sua comunidade

Exatamente isso que você leu. Afinal de contas, por que produzir todo o conteúdo do seu blog por conta própria, se existe uma alternativa que permite uma variedade muito maior de conteúdos, e ainda por cima uma proximidade nunca antes vista com a sua audiência? 

Pois bem, este novo caminho envolve comunidades online, criação de conteúdo colaborativo e uma nova realidade para quem tem no blog o seu negócio, ou ainda, o seu principal canal de aquisição de clientes.

Se você é blogueiro, ou gostaria de ser, fique comigo até o fim que vou te mostrar como criar uma comunidade online com os fãs do seu blog e levar o seu trabalho com conteúdo digital para um outro patamar.

Do blog para o futuro

Ter um blog era uma febre no início dos anos 2000, com o boom da internet. A acessibilidade e a facilidade de ter o seu próprio espaço na web, fez com que milhões de pessoas e empresas criassem seus "diários digitais" sobre todos os assuntos possíveis.

Como o amadurecimento do marketing digital e a evolução da internet isso ficou ainda mais forte e passou a ser feito de forma profissional. Marcas e especialistas na área começaram a surgir e usar a produção de conteúdo, principalmente em formato de texto, para atrair o público e se tornarem autoridades em determinados temas.

O mercado evoluiu, o SEO se tornou quase que mandatório para qualquer empresa, e para ser encontrado no Google a melhor alternativa era o quê? Conteúdo. Mais força ainda para os blogs, que passaram a ser dominados também por empresas de todas as áreas, investindo no hoje já conhecido (e saturado) marketing de conteúdo.

Dos blogueiros e blogueiras independentes surgiram influencers, micro-influencers, e com o tempo, a internet se tornou mais ampla, democrática e colaborativa. 

Para manter a relevância então, e não perder os seguidores, o caminho seguido por alguns foi a migração para as redes sociais — principalmente Facebook e Instagram, que apresentam bons números de engajamento. 

Mas o que foi incrível por muito tempo, e até mesmo original, passou a ser copiado e deixou de ter tanto impacto. Isso sem contar um problema ainda maior, que é a natureza dessas redes sociais, não pensadas para hospedar alguns tipos de conteúdo comuns em blogs. 

LEIA MAISCom quantas pessoas devo começar uma comunidade online?

Ah, e claro, vale lembrar também que essas plataformas não permitem muito controle ao produtor de conteúdo, além de não permitirem a indexação do conteúdo nas páginas de busca do Google, fator fundamental para quem deseja crescer neste segmento.

O resultado então é o que vemos hoje: canais próprios e blogs perdendo força, e criadores de conteúdo obrigados a focar em redes sociais onde eles se tornam reféns das plataformas, em busca de um engajamento que ainda justifique todo aquele esforço para encontrar espaço e relevância em meio a memes, fotos de gatinhos e fake news.

Como resolver esse problema?

Encontrar um novo caminho para manter a produção de conteúdo e gerar engajamento era necessário, e é aí que entra o assunto deste post: como criar uma comunidade online a partir de um blog (ou a ideia de um).

Como criar uma comunidade tem a ver com blog?

Desde sempre as pessoas se reúnem para debater os assuntos que elas mais gostam. Isso acontecia na Grécia Antiga e continua hoje em dia na internet: o princípio é o mesmo, o que muda é apenas o local.

O que une as pessoas em uma comunidade online são os outros participantes e o assunto em comum que os leva a quererem trocar informações e conhecimento para se desenvolverem em conjunto. 

As comunidades digitais têm como base a interação entre os usuários e a produção de conteúdo. Enquanto isso, os blog são baseados apenas na criação de conteúdos pelos mesmos autores e com a interação restrita apenas aos comentários ou.

Diferente dos blogs que crescem a partir da viralização dos conteúdos e/ou do investimento em mídia, as comunidades online usam a força e interação dos participantes para crescer. Elas empoderam o público e dão a eles o protagonismo que não existia nos blogs

Tudo isso em um ambiente controlado, e que tira a pressão de produzir todo o conteúdo dos ombros do proprietário. Além de ainda permitir uma proximidade e um relacionamento muito maior com os leitores, seguidores e fãs.

Você estar dizendo agora "ain, mas eu consigo fazer isso nas redes sociais". É verdade, consegue, mas como falei antes, sem poder controlar muita coisa e ainda refém de uma plataforma que não tem isso como foco e pode mudar qualquer coisa a qualquer momento. Basicamente, é como construir a casa dos seus sonhos em um terreno que não é (e nem nunca vai ser) seu.

LEIA MAISComo criar uma comunidade online

Sim, comunidades online e blogs são muito parecidos, mas com vantagens significativas da comunidade em relação ao blog.

Blog → Tradicionais espaços para a produção de conteúdo. Perderam espaço nos últimos anos por conta do aumento significativo de concorrentes com a mesma ideia. O público é leitor, com a interação restrita a momentos específicos. Uma via de comunicação de um para todos.

Comunidade → Espaço colaborativo de produção de conteúdo. Usuários são co-autores e passam a fortalecer a estratégia de comunicação de quem investe nesse tipo de projeto. Além disso, o engajamento obtido nas comunidades online é muito mais forte, pois o público passa a se sentir parte ativa das ações. Uma via de comunicação de todos para todos.

É claro, um não necessariamente anula o outro. Para aqueles que planejam uma estratégia de marketing super completa, um blog e uma comunidade podem conviver juntos perfeitamente.

Transformando o seu blog em comunidade

Criar uma comunidade a partir de um blog é mais fácil do que começar uma nova do zero. Uma das principais vantagens é justamente usar a audiência que a sua página já tinha, só que nesse caso, tornando uma parte dos leitores em autores colaborativos.

Uma das melhores maneiras de começar essa estratégia é convidar aqueles usuários mais ativos para participarem escrevendo também seus primeiros artigos. Quando essas pessoas começarem a exercer um novo papel, elas vão se sentir mais responsáveis pela comunidade — "donos" mesmo. 

Elas vão divulgar os conteúdos que publicarem, o espaço como um todo, e também convidar outras pessoas. Além de ganhar audiência e novos leitores, o espaço ganha novos participantes, potenciais novos autores, e todo o projeto vai crescendo.

Um dos medos de quem ainda não tem comunidade, é perder a autoridade que conquistou com o blog. Uma preocupação natural, mas que na prática, se mostra justamente o contrário. Em geral donos de comunidades se tornam ainda mais relevantes, pois costumam se tornar cada vez mais especialistas de destaque naquele assunto e referências na área. Em outras palavras, a liderança à frente do projeto.

Imagino que se você chegou até aqui, é porque o assunto te interessou e, em alguma medida, eu consegui te convencer que tudo isso faz sentido. 

Então, se você está pensando em como criar uma comunidade, eu separei aqui algumas dicas importantes que podem te ajudar nessa jornada.

Use seus leitores como autores

Um dos benefícios de ter uma comunidade online nascida a partir de um blog é já possuir uma audiência consolidada. Conforme falamos anteriormente, um leitor assíduo tem tudo para ser um dos produtores de conteúdo colaborativo da sua recém-nascida comunidade.

Inove

Ter mais autores significa mais cabeças pensando e sendo criativas. Isso é extremamente positivo. Incentive a inovação e estimule que os participantes sejam ousados e arrisquem novos formatos de conteúdo, e porque não, temas também.

Transforme a comunidade em fonte de receita

Vender cursos online é uma das possibilidades existentes em uma comunidade com muitos usuários. Você já tem uma audiência e transformou alguns de seus leitores em autores. Que tal agora tornar uma outra parcela dos leitores em alunos?

Cada vez mais o lifelong learning está presente (e faz sentido) na internet. Este conceito afirma que as pessoas aprendem durante toda a vida, e não apenas quando estão sentadas em uma sala de aula. Isso quer dizer que abrem-se inúmeras oportunidades para quem produz conteúdo. Todo mundo tem algo a ensinar, e juntando essa crença com o lifelong learning, você pode oferecer conteúdos, cursos e outros materiais para que o público do seu blog vire também seu aluno.

Isso significa uma preciosa fonte de receita para o dono da comunidade. Mas lembre-se: para que essa estratégia dê certo é preciso que seja escolhida uma plataforma confiável e que ofereça todas as condições necessárias para o ensino a distância.

Reutilize os conteúdos

Usar o marketing de conteúdo tem sido a opção para muitas empresas que desejam atrair a atenção de potenciais clientes. Com uma comunidade essa atração não só também é possível, como está no centro de todo o processo e pode ir muito mais além.

Para quem investe em marketing digital, conteúdos são recursos usados para gerar vendas e novos negócios. A dificuldade, no entanto, está justamente na produção desses materiais, de modo que eles sejam eficazes para o objetivo que se propõem. 

Com essa nova proposta, essa responsabilidade é dividida entre o dono e a comunidade como um todo, que produz um conteúdo super autêntico e que pode também se tornar um ativo da sua estratégia de marketing. 

Ao invés de utilizar os textos produzidos por profissionais, o que pode sair caro, quem tem uma comunidade online pode ter todo esse material feito pelos usuários sem nenhum custo extra. Um processo bom para todo mundo: você consegue ter conteúdo para sua estratégia de marketing, presença e comunicação digital; e o participante da comunidade fica feliz porque ganha relevância, se sente valorizado, parte do processo e, ainda por cima, pertencente àquele grupo. 


Entender como criar uma comunidade online com os seguidores e fãs de um blog é um processo que requer muito trabalho, mas com recompensas que valem a pena e compensam o esforço. Além disso, para empresas e marcas, isso significa abraçar uma das principais tendências do marketing digital.

LEIA MAIS Microinfluenciadores digitais geram mais resultado do que os influencers gigantes (e os números comprovam)

Essa prática reforça sua autoridade no assunto e amplia a produção de conteúdo, tornando tudo mais orgânico e autêntico, construído dos usuários para os usuários da comunidade.

Se restar alguma dúvida sobre o assunto, ou se você quiser complementar o conteúdo com algum ponto ou discussão que achar relevante, esse espaço também é colaborativo. É só deixar seu comentário aqui embaixo, ou claro, clicar ali em cima para publicar também o seu artigo.

Marketing na Era Digital
Marcus Pereira
Marcus Pereira Seguir

Conteúdo e Inbound Mkt @ Duopana

Ler matéria completa
Indicados para você