[ editar artigo]

Disponibilidade x presença nas mídias sociais: uma questão de foco

Disponibilidade x presença nas mídias sociais: uma questão de foco

Se você for um pequeno empreendedor e eu te perguntar agora: “Em quais mídias sociais sua marca está presente?” e “em qual destes locais consigo falar diretamente com você empreendedor?” quais seriam suas respostas? Se elas forem diferentes, temos um problema.

No ano de 2020, devido a pandemia, muitas pessoas que foram demitidas de seus empregos passaram a abrir pequenos negócios, na tentativa de gerar uma renda enquanto não conseguem uma nova oportunidade. Essas iniciativas inundaram a internet de novas páginas e de conteúdo. E a concorrência por um lugar ao sol, principalmente nas mídias sociais, ficou ainda mais acirrada.

Entretanto, uma coisa que observei nessas empresas é que elas fazem um site, e abrem conta no facebook, instagram, pinterest, tiktok, whatsapp, youtube, linkedin, de uma vez. Óbvio que com todas essas frentes, fica dificílimo administrar o negócio quando a empresa é você e você mesmo.

Isso porque é impossível criar conteúdo personalizado para cada plataforma, responder mensagem em todas elas, e ainda dar conta de toda a parte burocrática do negócio, enviar produtos entre outras coisas. Quem nunca viu uma página sem conteúdo e com poucos seguidores? Provavelmente é fruto de um empreendedor que não deveria ter criado a página e depois não deu conta de administrá-la.

Sabe-se que um mesmo cliente pode estar em mais de uma mídia social, e para ter certeza do alcance e da frequência necessários para que essa pessoa compre de você, é recomendado que as empresas estejam presentes em mais de uma. Mas sempre devemos levar em conta o que a empresa conseguirá entregar em cada canal em que estiver ativo.

E se você ainda não está convencido, vou te dar algumas razões para você não começar um negócio usando todas as plataformas:

1.  Você pode perder vendas: eu passei essa situação na posição de cliente. Pedi mais informações por whatsapp sobre um produto de uma empresa da minha cidade (São Paulo) que achei no instagram. Demorou mais de 24h para responderem e antes disso acabei encontrando outra empresa de outro estado que tinha tudo explicadinho no site, e efetuei a compra. O erro aqui é: se você abre um canal via whatsapp, tem que ter alguém para responder em questão de minutos. Essa é a expectativa de alguém quando manda uma mensagem para um whatsapp comercial. Agora imagina se te mandarem mensagem privada em todas as plataformas em que tiver uma conta? Loucura né?

2. Escolha os canais de acordo com seu público: De nada adianta você abrir uma página no linkedin se você vende produto para uma pessoa e não uma empresa. Nessa plataforma as pessoas estão em busca de conteúdos ligados a carreira, e em vendas corporativas. Agora se sua empresa está ligada à moda ou arquitetura, por exemplo, é praticamente mandatório ter Pinterest, um canal extremamente voltado para referencias visuais, onde moda e arquitetura/decoração ocorrem naturalmente. Uma coisa muito importante que se fale é que existe vida fora do Facebook e do Instagram, e apesar de terem muitos usuários, também tem muitos concorrentes. Pense bem onde a sua empresa estará presente.

3. Mídias sociais diferentes, conteúdos diferentes: Cada plataforma tem sua peculiaridade, e por isso, recomenda-se que o conteúdo criado para uma, não seja simplesmente copiado e colado para outra, e sim que haja uma diferenciação. Por ser muito difícil criar conteúdos diferentes para cada canal, a tendencia é que a preguiça fale mais alto e os conteúdos sejam repetidos ou que tenham menor qualidade para que seja mais rápido. Só que conteúdos repetidos e de menor qualidade não dão resultado. Por isso é mais interessante focar em duas plataformas e fazer bem feito, do que estar em todas elas de qualquer jeito.

4. Mídias sociais respiram relacionamento: Criar um relacionamento próximo com clientes e futuros clientes é uma das coisas mais interessantes que as mídias digitais trouxeram para o mundo empresarial. A possibilidade de você estar perto dessas pessoas e gerar conversas é o que define a era digital. Mas relacionamento está atrelado a frequência e a profundidade dessas conversas. Se você empreendedor, estiver dividido entre várias páginas, não terá frequência e nem profundidade. E essa pode ser a razão para sua empresa não vender.  

5. Nem só de rede social se vive: Por mais estranho que isso possa parecer, ter um site ainda é uma alternativa interessante. As mídias sociais são espaços extremamente controlados por empresas cujo maior objetivo é o lucro, e onde você não tem controle das regras do jogo. Cada vez mais os algoritmos das mídias controladas pelo Facebook priorizam a entrega das publicações de amigos em detrimento de contas comerciais. Por isso, ter um site, é uma forma de você se resguardar caso o tio Mark decida que só vai ter conta comercial quem pagar para ter. Outro fator que empresas pequenas esquecem são os marketplaces. O brasileiro já tem a cultura de fazer compras no Mercado Livre e Amazon, Shopee, Americanas, e tantas outras empresas já oferecem seus espaços para a venda de empresas terceiras. Essa pode ser uma forma muito interessante de vender sem depender só das mídias sociais para alcançar novas pessoas.

Por isso caro pequeno empreendedor, acredito que a melhor alternativa é escolher em um primeiro momento 2 ou no máximo 3 canais para vender, e tanto site como whatsapp são alternativas que cabem nessa escolha. É mais fácil obter sucesso quando conseguimos focar em poucas frentes, do que estar apenas presente em várias plataformas, mas não estar realmente disponível em todas elas. Afinal, presença digital vai além de ter uma conta nas principais redes sociais. Quando a sua empresa amadurecer e puder contratar um funcionário ou até mesmo um profissional de marketing freelancer, aí sim deve-se reavaliar os canais e incluir estratégias por exemplo, de email-marketing, SEO e tantas outras coisas que vão além das mídias sociais e até mesmo do mundo digital.

Foto de Prateek Katyal no Pexels

Marketing na Era Digital
Patricia Gatti Marchesi
Patricia Gatti Marchesi Seguir

Profissional de marketing com experiência em consultoria. Trilha novos caminhos em empresa própria, sob medida para a era digital

Ler conteúdo completo
Indicados para você