[ editar artigo]

A nova "wave" de necessidades

A nova

Já faz alguns anos que me encantei pela marca Funko e por seus produtos. Apaixonado por cultura geek, os bonecos cabeçudos da linha POP! me encantam até hoje e eu sou perdidamente apaixonado por todas as coleções, até mesmo pelos personagens dos filmes, séries, jogos, enfim, que eu nem sequer assisti ou joguei.

Acontece que quando a marca lança uma “wave”, como seus fãs costumam chamar, eu uso muito a frase "EU PRECISO DESSES BONECOS!”, e é aí que temos um impasse porque existe uma grande diferença entre necessidade e desejo.

Você sabe a diferença? Vem comigo que eu te ajudo a entender.

Para começarmos, vamos entender o conceito de necessidade, e pra isso vamos voltar alguns milhares de anos quando o homem passou a viver em grupo.

O homem é um animal social, ou seja, temos a capacidade cognitiva e técnica de interagir com nossos semelhantes a fim de construir laços afetivos, profissionais e, acima de tudo, sociais. Atrelado a isso temos a história da primeira rede social e de como erramos ao chamar o Facebook de rede social, por exemplo, mas isso não vem ao caso agora.

https://static.historiadomundo.com.br/2019/05/cacadores-pre-historicos.jpg

O fato é que, o homem tinha a necessidade de se defender de predadores e aprendeu que fazer isso em grupo era mais fácil. Assim como buscar por alimento, desde o início outra necessidade, que também era facilitada pela convivência em grupo. E assim passamos a viver em sociedade e nosso cérebro foi biologicamente programado para que tenhamos o prazer de conviver em sociedade, afinal de contas as grandes civilizações se ergueram e caíram porque existiam grupos sociais.

Estamos aqui hoje porque temos a necessidade de reprodução e conseguimos fazer isso no momento em que passamos a viver em redes sociais, ainda nos primórdios da vida humana.

Em outras palavras, necessidades são exigências humanas básicas: comer, beber, dormir. Enfim, necessidades que precisamos para a nossa sobrevivência e que delimitam a forma como agimos em busca de satisfaze-las. O ponto chave é que ao buscar a satisfação de nossas necessidades criamos o desejo, que muda conforme a cultura, a disponibilidade de recursos, a geografia entre outros diversos fatores, mas que, no final do dia, são meios capazes de satisfazer nossas necessidades.

Exemplificando. Ângela em seu horário de almoço sente fome. Ela trouxe para o trabalho uma marmita com salada e arroz de forno. A sua necessidade naquele momento era comer. Teoricamente o seu desejo era por comida, porém ela sentia desejo por lasanha. Assim, o desejo se torna completamente diferente de necessidade no momento. Ao se alimentar de salada e arroz de forno Ângela saciaria a sua necessidade de comer, porém ela deseja uma lasanha, que alimentaria da mesma forma mas não estava disponível.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Dessa forma os desejos se tornam necessidades dirigidas, que influenciam na forma como vivemos e agimos em nosso meio. Passando para a visão de Marketing, no momento em que eu sinto a necessidade de um boneco da Funko, que eu não preciso, mas meu desejo foi influenciado por satisfazer uma necessidade, como a satisfação pessoal, por exempo. 

Nesse momento eu enxergo a presença do marketing e além disso, no momento em que eu tenho a necessidade mais o desejo e tenho condições de realizar uma troca, eu crio uma demanda. Muitas pessoas desejam satisfação pessoal, porém apenas algumas alcançam isso comprando colecionáveis da linha POP! da Funko.

Por isso se faz necessário conhecer o mercado. Saber definir quais as necessidades da sua persona, quais desejos satisfazem a sua necessidade e quais trocas ela tem condições e está preparada para fazer afim de criar demandas. Assim, no final da jornada a sua empresa tem o produto que atende a demanda, que vai gerar uma transação e consequentemente levar ao lucro.

Viu só como tudo funciona como uma cadeia? Desde a necessidade humana básica até a transação existem diversos pontos que precisam ser levados em consideração para que a experiência do cliente seja satisfatória. Lembrando que, marketing jamais cria uma necessidade, o marketing influencia um desejo que é capaz de satisfazer uma necessidade.

Gostou desse conteúdo? Quer ver mais sobre esse assunto ou algum outro? Comenta aqui o que você achou, curte o post e compartilha com seus amigos! 

Marketing na Era Digital
Ler conteúdo completo
Indicados para você