[ editar artigo]

Inteligência Artificial vs Humana

Inteligência Artificial vs Humana

Este texto vem mostrar para nós seres humanos, que é possível conviver com a Inteligência Artificial, mesmo diante de uma singularidade tecnológica, quando não podemos prever o que acontecerá no futuro. E devemos essa dúvida a Superinteligência, que é o tipo de IA com capacidades ainda desconhecidas, uma suposição que está sendo estudada e que se presume que poderá revolucionar a forma como vemos e entendemos o mundo. Os cientistas supõem que essa IA será superior a inteligência humana, com a possibilidade de tomar decisões e de executar tarefas impossíveis aos seres humanos.

Mas, enquanto as supermáquinas ainda não estão voando por aí, alguns tipos de IA existentes atualmente ainda se apresentam como limitadas, pois apesar de lidar com uma quantidade imensa de dados, não conseguem entregar algo diferente do que estão programadas para fazer. Além de terem memória também limitada e de serem máquinas reativas. Já outros tipos, são mais capazes, pois executam tarefas similares aos dos seres humanos e tem a habilidade de atribuir estados mentais como crenças, intenção e desejos, mas ainda não estão no nível da inteligência humana.

Então, para não sermos substituídos pelas máquinas, basta não agirmos como máquinas. “A tecnologia não elimina profissões, ela transforma”. A superioridade do ser humano está na criatividade e no pensamento crítico. Desta forma, para continuarmos nos mantendo atrativos, precisamos focar nossos esforços em entregar aquilo em que somos melhores que as máquinas.

Enquanto as máquinas estão programadas para executarem uma habilidade por vez, os seres humanos possuem habilidades e competências múltiplas, de diversos campos do conhecimento. As máquinas são melhores em automação, aumentando a eficiência e escalabilidade das ações e dos processos, e os seres humanos melhores em autonomia, já que possuem a capacidade racional de tomar uma decisão baseada nas experiências de vida.

As máquinas ganham na capacidade de análise de um grande volume de dados, com processamento em velocidade, agilizando em poucas horas um trabalho que poderia durar meses. Já os seres humanos ganham na capacidade de análises de ambiguidades, devido ao pensamento crítico e racional, do poder da lógica e argumentação. E, por último, a natureza da inteligência artificial é a razão, já os seres humanos são movidos pela emoção.

Então, enquanto profissionais de marketing e publicidade, continuemos utilizando os benefícios da IA com recursos e ferramentas que ajudam a entender o comportamento do consumidor, para traçar ideias centradas no ser humano e criar produtos e serviços com foco nos seus interesses de compra.

Marketing na Era Digital
Ler conteúdo completo
Indicados para você