[ editar artigo]

Liderar equipes no mundo VUCA

Liderar equipes no mundo VUCA

Há muito ouvimos que o tempo parece voar, que antigamente não passava tão rápido e que as pessoas “viviam” mais. Mesmo antes da pandemia essa sensação já estava presente na vida de muitos de nós e com a chegada da COVID-19 ela foi intensificada.

A pandemia mudou completamente a forma como vivemos, trabalhamos, consumimos e nos relacionamos com as pessoas. Desde 2020, passamos ainda mais tempo conectados à internet, nosso trabalho se tornou remoto, as compras on-line aumentaram, substituímos festas e happy hours por encontros eventuais virtuais.

O desenvolvimento de novas tecnologias e a necessidade de adaptação praticamente imediata, o caos estabelecido e a dificuldade na previsão de cenários corporativos nos remeteu ao conceito do mundo VUCA, termo de origem militar da década de 1990.

Mas o que essa abreviatura significa e como liderar equipes no mundo VUCA?

VUCA é um acrônimo das palavras em inglês: Volatility, Uncertainty, Complexity e Ambiguity, que traduzidas para o português são: Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade.

A Volatilidade representa a velocidade e o volume das mudanças, adaptar-se e saber lidar com o inesperado para agir de forma ágil na solução de problemas. A Incerteza apresenta a impossibilidade de enxergar e prever cenários futuros devido a velocidade com que as coisas acontecem. Complexidade quer dizer que tudo está interconectado, e quanto mais conexões entre pessoas e tecnologias, mais complexo se torna. E por último, a Ambiguidade é falta de clareza e tangibilidade, permitindo diferentes interpretações para o mesmo cenário.

As lideranças no mundo VUCA devem ser colaborativas, envolver seus colaboradores nos processos do dia a dia, valorizar seus esforços, ressaltar que sem eles o objetivo não seria alcançado, respeitar suas individualidades com tratamento personalizado, fazendo sentirem-se acolhidos, importantes e parte de um todo. A equipe deve estar alinhada ao objetivo da empresa e, para isso, precisa entender o que deve ser feito, como deve fazer, por quê fazer e a importância de suas atividades para o alcance desse objetivo.

Outros pontos importantes para a liderança é ter visão sistêmica para conseguir analisar os fatores internos e externos da empresa; Clareza, objetividade e flexibilidade nos processos para contornar a rota, traçando novas estratégias. Nesse cenário de imprevistos e mudanças rápidas, o líder também precisa manter o foco com resiliência para pensar em alternativas e driblar as dificuldades que surgirem ao longo do curso.

Apresentar à equipe a evolução de suas tarefas frente ao objetivo da empresa e comemorar as pequenas conquistas é muito importante para que eles entendam o que estão fazendo e percebam que as ações diárias estão dando resultado, isso fará com que se sintam valorizados e ainda mais parte do todo.

Reforçar a cultura de colaboração dentro da empresa possibilita mais envolvimento, engajamento e comprometimento dos colaboradores, além de maior possibilidade de inovações e melhorias em processos, proporcionando menor rotatividade, ambiente leve e feliz, alta produtividade e consequentemente resultados melhores.

 

Foto: Credito - rawpixel.com 

Marketing na Era Digital
Ler conteúdo completo
Indicados para você