[ editar artigo]

Micromomentos e conexão em ambiente digital: comunidades e infoprodutos

Micromomentos e conexão em ambiente digital: comunidades e infoprodutos

Quero trazer uma reflexão: existe uma relação entre os micromomentos e a conexão entre marcas e pessoas em ambiente digital?

Por meio desse artigo quero conversar com você sobre como - ao estudar esses conceitos - eu os apliquei nas estratégias de lançamentos de infoprodutos e criação de comunidades!

Contextualizando o marketing em ambiente digital

Quando falamos de Marketing em ambiente digital, estamos falando também da utilização de plataformas, novas técnicas e aplicações mais amplas e melhor gerenciáveis para o desenvolvimento de estratégias de marketing.

Vimos a evolução das tecnologias digitais em diferentes aspectos da nossa vida e isso impactou também nossa forma de fazer marketing.

Que bom! Pois assim, surgiu essa área de atuação que hoje eu amo tanto trabalhar.

Já estive no ambiente tradicional de marketing. Mas só depois de me aprofundar no marketing em ambiente digital, ficou mais claro ver as transformações no comportamento do consumidor que, por sua vez, impacta o marketing

Introduzindo os micromomentos nessa dinâmica

A internet e as várias plataformas digitais surgiram para possibilitar e incluir as conversas à frente do marketing.

Junto a essas formas de conexão vieram os micromomentos!

Como muito bem colocado no curso Insider Marketing na Era Digital:

estamos na era do “E”. não do “ou”.

Em meio a volatilidade, incertezas, ambiguidades e complexidade, existe uma beleza na nova Jornada de Compra - passando a olhar mais para o indivíduo e as pequenas frações de tempo que se tornam possibilidades de contato, experiência, relacionamento e, quem sabe, venda.

Talvez esses micromomentos estejam também diretamente e unicamente relacionados a ação por impulso.

Mas, por agora, quero concentrar só nessa oportunidade de estar em contato com a nossa persona em pequenas partes do dia, da rotina e da vida dela!

A relação das conexões marcas e pessoas na estratégia de infoprodutos: comunidades

Aqui na minha atuação, através da minha agência digital, tive a alegria de participar de projetos dos mais diversos.

Contribuindo em tornar empresas mais humanas e empreendedores mais conectados com as suas pessoas interessadas. Empresas - na maioria pequenas - mais focadas em propósitos, dispostas a conversarem com os seus consumidores.

Pensando nisso, e nessa evolução constante das marcas em ambiente digital, percebi como essa troca que rola entre empresas e pessoas nos permite analisar os momentos e a conexão entre eles.

Os micromomentos vieram com tudo quando falamos de experiência do consumidor para qualquer tipo de serviço e ambiente.

No ambiente digital esses micromomentos estão relacionados a conexão, atendimento e relacionamento.

Não tem mais volta e as marcas que estão ligadas nas comunidades na inclusão e nessa conexão, vão além.

Quando entendemos o que posso melhorar para o outro, a minha jornada de compra fica mais afinada.

Nessa troca e escuta - surgem adaptações, ideias, ajustes - quando falamos em co-criação não estamos falando só da hora da concepção das ideias, mas um diálogo aberto constante e mais relacionamento com a audiência.

Para exemplificar, vou contar rapidamente um case que aconteceu comigo. A minha área de expertise é estratégia digital para venda de infoprodutos, ou criação e consolidação de negócios digitais. Trabalhando com isso percebi algo em dois públicos, de dois clientes diferentes.

Seguindo a visão estratégica de que o dono do negócio facilita o relacionamento que as pessoas buscam ter com outras pessoas, nossos especialistas tomaram a frente do relacionamento e promoção do sentimento de pertencimento do seus grupos.

Meu case real: uma comunidade que deu certo

Observei que o whatsapp era um canal bem conectado com um micromomento do público.

Então começamos a estreitar o relacionamento com essas pessoas. Essas que antes acompanharam o conteúdo dos nossos experts, se cadastraram em uma landing page, se tornaram leads e foram convidadas a fazer parte de um grupo no whatsapp.

Com o tempo, muitas ações e testes com o grupo, vimos que já tinhamos construído uma comunidade.

Toda estratégia, análise, otimização - cada dado e cada informação sobre a rotina da persona - surtiu um efeito mais natural de venda.

As pessoas já estavam conectadas, engajadas, unidas em um grupo. Já tinham criado identificação entre elas e, principalmente, com os nossos experts.

Conectando então tudo isso, foi bem mais fácil converter em vendas!

Se você quiser conversar comigo e entender melhor sobre essa experiência, fique à vontade para entrar em contato clicando aqui.

Marketing na Era Digital
Nathália Barbosa
Nathália Barbosa Seguir

Estrategista apaixonada por copywriting. Formada em RP desde 2012. Com pós em Gestão de Empresas e Negócios. Criei em 2017 minha agência com consultoria, operando 100% digital, e equipe remota. Em 2020 eu me tornei Nômade Digital. Assim sigo!

Ler conteúdo completo
Indicados para você