[ editar artigo]

Montar um e-commerce é diferente de montar uma loja física

Montar um e-commerce é diferente de montar uma loja física

O comércio eletrônico no Brasil foi desbravado por varejistas físicos já tradicionais, por ter iniciado desta forma, foi introduzido nele uma mentalidade de varejo físico. 

Acontece que, montar uma loja virtual é muito diferente de montar uma loja física.

Escolher a melhor plataforma, entrar em contato com os melhores fornecedores para comprar e fazer um grande estoque, é uma visão errada na hora de montar um e-commerce, porque está baseado na montagem de uma loja física, que geralmente, fica localizada no centro de uma cidade ou num shopping, lugares movimentados, com vitrines que acabam atraindo o cliente, que entra e, muitas vezes, compra por impulso.

Já na loja online a concorrência pela internet é a nível Brasil, então muitas vezes, o produto não atrai o interesse do público da internet, porque o mesmo produto pode ser encontrado muito mais barato na concorrência, e os resultados esperados acabam não sendo alcançados. 

É preciso sair do pensamento de loja física e aproveitar as oportunidades que a internet proporciona, como o poder de começar um negócio de forma extremamente enxuta. Você pode se basear no que o seu cliente/público está procurando e não necessariamente no que você quer vender.

Dicas para e-commerce

Então, primeiro decida a área que você vai atuar, faça uma boa pesquisa para poder entender qual o segmento de público vai comprar, existem diferentes tipos de consumidores e uma ampla opção de produtos, mesmo numa área restrita, você pode começar de uma forma mais micro nichada, selecionando um segmento mais específico. 

Ao identificar o seu público alvo, procure essas pessoas pela internet, converse com elas, descubra novos nichos, faça o mapa de empatia, onde você consegue mapear algumas características comportamentais dessa persona, interprete os dados coletados para poder chegar nas dores, nos problemas que o seu cliente tem em relação ao seu produto e também nos sonhos, nas aspirações do seu cliente. Analisar o comportamento do seu público, tem muito a ver com o jeito certo de se começar o e-commerce.

Identifique os exemplos mais comuns e veja se o seu cliente não está precisando de uma assessoria para conseguir atingir suas aspirações. Contrate um especialista para produzir conteúdo para o seu público, ou se você é um especialista, produza você mesmo, construa sua audiência. Através dos conteúdos você pode sugerir coisas que provavelmente o seu cliente nem sabia que existia, e assim você vai se conectando com o seu público. 

Só então, contacte os seus fornecedores e comece a montar seu estoque, esqueça a mentalidade do varejo físico da horizontalidade, de quantidade, isso não faz sentido no e-commerce. Foque na verticalidade, poucos itens e muito estoque, você não precisa investir em muito estoque, desde que tenha um fornecedor que consiga repô-lo com velocidade. Ofereça poucos produtos nichados e foque nisso. 

Prepare-se antes de começar

Antes de montar a sua loja virtual, primeiro valide esses produtos. Através dos conteúdos nas redes sociais, faça ofertas, mostre a opinião do especialista, quando o consumidor se identificar, ofereça parcelamento e frete grátis, ofereça outros produtos, cross sell, ofereça um kit com os produtos que você tem. Tente validar com umas cinco pessoas, se você conseguir identificar milhares de clientes com dores semelhantes a estes cinco validados, com perfis semelhantes a eles, você consegue escalar o seu negócio. Depois, valide sua forma de vender, como a sua marca vende e só depois você vai realmente investir em estrutura.

O próximo passo é montar uma estrutura que realmente represente o seu e-commerce, preocupe-se com a montagem da sua loja virtual, com a identidade virtual da marca, posicione-se em outros canais de vendas, como os marketplaces, que estão aberto para que se coloque produtos lá, escolha o mais apropriado para o seu negócio. Tenha um sistema de gestão, para controlar os seus produtos, o seu estoque, os seus fornecedores, as integrações logísticas, os canais de vendas e os cadastros dos seus clientes, num lugar só, para não ter problemas com estoque. Crie uma estrutura de marketing eficiente. Saia do físico, pense online.

TAGS

e-commerce

Marketing na Era Digital
Raquel Paula Daneluz
Raquel Paula Daneluz Seguir

Formada em publicidade, trabalhei 6 anos com marketing na agricultura familiar e 15 anos como produtora de televisão.

Ler conteúdo completo
Indicados para você