[ editar artigo]

'NECESSIDADE' EM TEMPOS DE VUCA AO QUADRADO

'NECESSIDADE' EM TEMPOS DE VUCA AO QUADRADO

Assim que terminei a primeira aula do módulo I, eu fui ao shopping resolver algumas coisas.

Como de praxe, dei uma passadinha nas Lojas Americanas. Eu realmente tinha em mente comprar algo, mas ao olhar o corredor de materiais escolares, a aula ministrada por Martha Gabriel me veio a mente assim que deparei com uma prateleira da Faber Castell: ali estava um bom exemplo de VUCA positivo (Vuca Prime) que corrobora com pensamento de Bob Johansen.

Ainda estamos em plena pandemia e há uma enxurrada de canetas, canetinhas, lápis, giz de cera e tudo mais que faz a alegria da garotada - e também dos adultos. Em pensamento eu disse: "pra que todo esses tipos de canetas?". E ao pegar alguns produtos, converso novamente com a mente: "Mas até que são lindas! Quero todas" (hahaha). 

Imediatamente entendi a genialidade da Faber Castell: todo mundo, em algum momento da vida, precisa de lápis, borrachas e canetas. Existe uma necessidade real. Na fase infantil é importante o uso de lápis de cor e giz de cera. Adolescente adoram canetinhas e canetas finas e coloridas. Adultos amam canetas e lápis.

Não importa a pandemia: todos nós precisamos da Faber Castell!

Há similares bons e ruins, porém, é inegável a competência técnica e de comunicação desenvolvidas pela empresa alemã que está no mercado há 250 anos, e que se encontra em sua nona geração.

Haja muita VUCA que a Faber Castell enfrentou, né? Inclusive pandemias, crises econômicas e guerras mundiais! Isso a deixou - de certa forma - 'antifrágil'. Então faz todo sentido a "enxurrada" de materiais escolares e de artes nas gôndolas.

Nestes últimos meses percebi, por meio de amigos e colegas, a adoção da arte no cotidiano. Eu mesma tenho desenhado e pintado muito mais (garranchos, mas tá valendo!), e é um momento que consigo foco e paz em tempos de cólera.

E eu me pergunto: como uma empresa sobrevive há dois séculos e meio?

Na minha visão é que ela soube unir produtos que aparentemente não seria essenciais na vida cotidiana, com valores e necessidades atuais. Um lápis pode ser um lápis ou...muito mais do que a nossa imaginação possa levar. E isso não tem prazo de validade.


Sobre o curso Insider Marketing Digital: tem sido um divisor de águas para mim. Assim como foi a minha primeira leitura do livro da Martha Gabriel, 'Marketing na Era Digital'. Até hoje é um dos livros mais incríveis que já li! Lembro que peguei na biblioteca na UFMT e renovei quantas vezes me foi permitido (hahaha).

Não havia como comprar. Estava esgotado!

E assim, Martha entra para sempre na minha vida. Há em mim um sentimento de gratidão. Anos depois, surgiu a grande oportunidade de conhecer pessoalmente a escritora.

Ela faria uma palestra em Cuiabá, e eu fui uma das jornalistas convidadas para assistir e cobrir o evento. No dia eclodiu a Greve dos Caminhoneiros. Eu fiquei isolada em Várzea Grande (moro perto do aeroporto internacional), e o evento era na capital. VG (como carinhosamente chamamos) é cidade-irmã de Cuiabá - está perto e longe ao mesmo tempo. Um Uber que, no máximo, eu pagaria R$10 de casa para o local da palestra, estava custando aquele dia R$ 80,00 (só a ida!!!). Resumo da Ópera: Perdi o evento e chorei de raiva! Anos depois, estou aqui neste curso que tem a participação de Martha. Curioso o ciclo da vida, né?


Esse curso tem mexido tanto comigo que ao final do módulo 'Ambiente de Marketing', eu consegui elaborar uma campanha para o BBF - Revista Digital do Brasil. Mas eu conto e mostro sobre isso, no artigo do terceiro módulo. 

Quem sou eu? Clique AQUI.

Marketing na Era Digital
Barbara Fontes
Barbara Fontes Seguir

Quem sou eu? Descubra! www.blogdabarbarafontes.com

Ler conteúdo completo
Indicados para você