[ editar artigo]

Os 4 Ps que bastam em 8 exemplos

Os 4 Ps que bastam em 8 exemplos

Eles servem como balizador para a montagem de estratégias de marketing.
Considerando um ambiente de mercado, a única maneira que uma empresa tem de interagir com ele para obter vantagens, se defender ou sobreviver a ele é adaptando aquilo que está ao seu alcance: o composto de marketing.

Produto, Preço, Praça e Promoção sempre farão parte de uma estratégia simplesmente pelo fato de que são itens básicos a serem considerados em uma troca, que é a base do marketing.

Podemos identificá-los facilmente em vários contextos exemplificados abaixo:

  1. Um homem grita para chamar a atenção de outro, oferecendo suas laranjas em troca de um punhado de batatas, e os dois fazem a troca ali mesmo na vila de comerciantes.
     
  2. Um jovem vê um cartaz de um refrigerante, que lhe despertou o desejo de bebê-lo gelado, então procurou o bar mais próximo e comprou sua latinha com uns trocados que tinha no bolso.
     
  3. Uma dona de casa recebeu a visita de sua vizinha que veio com o almanaque de produtos de beleza, os quais ela revende. A dona de casa se encantou por um batom e fez a encomenda para receber em casa dentro de alguns dias. Como não tinha dinheiro, retribuiu esse valor em serviço, cuidando do cãozinho da vizinha enquanto ela viajava no final de semana.
     
  4. Um adolescente foi interrompido por um anúncio de uma série fantástica enquanto navegava pelo feed de sua rede social. Clicou no anúncio, gerou um cartão virtual em seu aplicativo do banco, assinou o canal e imediatamente começou a assistir sua nova série.
     
  5. Um senhor parou em um posto de gasolina para abastecer o seu carro, e ao fazer o pagamento no caixa, resolveu experimentar um novo salgadinho que estava em um display no balcão. Mandou incluir o valor na comanda, que gerou um QR code. Ele pagou através do pix.
     
  6. Uma atriz resolveu construir sua casa, e precisava de revestimentos para a parede de sua sala. Resolveu pesquisar no Google por uma empresa do ramo para fazer uma parceria com ela em troca de publicidade nos seus canais de mídias digitais. Fecharam um contrato nesse sentido.
     
  7. Um candidato a vereador em uma cidade distribuiu vários “santinhos” com sua foto, seu número, e uma lista de promessas que iria cumprir caso fosse eleito. Foi eleito, mas, muitas de suas promessas não foram cumpridas.
     
  8. Um jovem que frequentava comunidades na deep web foi recrutado por um grupo de extremistas religiosos para uma missão terrorista na qual ele mesmo teria que sacrificar a própria vida para cumprir com um objetivo. E ele o fez em uma estação de metrô.

São exemplos bem distintos em contextos de troca, dos quais conseguimos extrair os elementos básicos mix de marketing:


É possível observar que considerando o mix, os contextos também têm suas relações com a tecnologia disponível. Temos o Produto (oferta – as mais variadas possíveis) como algo tangível ou intangível e que sempre está relacionada a uma necessidade humana. O Preço (a moeda de troca) nem sempre é financeira e representa aquilo que é dado em troca do benefício percebido no Produto. A Praça (local onde a troca é efetivada) nem sempre é um local físico. Por fim, a Promoção (forma de comunicar a oferta) é extremamente diversa, feita com ou pessoas, e em meios físicos ou digitais.

Não importa em que ponto da linha do tempo estamos estacionados. Esse composto sempre existiu e provavelmente continuará existindo, pois sua essência não se altera. Ela está relacionada ao comportamento humano mais primitivo no processo de troca. A essência do composto de marketing permite adaptações aos mais diversos contextos. Não faz sentido, assim, a tentativa de modificá-lo na expectativa de modernizá-lo. Os 4 Ps bastam.

Marketing na Era Digital
Ler conteúdo completo
Indicados para você