[ editar artigo]

Roteiro para um Plano de Marketing

Roteiro para um Plano de Marketing

Segue abaixo um resumo do roteiro do plano de marketing do livro Marketing na Era Digital:

  1. Em primeiro lugar vem a introdução, onde fazemos um resumo do plano de marketing com seus motivos e objetivos.                                                           
  2. Em seguida analisamos o macroambiente para apresentar todas as variantes e quais impactos exercem sobre o nosso negócio. Cabe ressaltar que os acontecimentos aqui são considerados neutros, ou sejam, não ajudam e nem prejudicam a empresa, produto ou serviço.
  3. Agora voltamos nosso olhar para o microambiente que compreende o mercado, a fim de obtermos informações sobre oportunidades e ameaças, concorrência e, por último,  público-alvo, para conhecê-lo da melhor maneira possível, tendo em vista que é o cerne da estratégia de marketing.
  4. Chegamos ao ambiente interno e produto ou serviço. Aqui visualizamos as forças, fraquezas e fazemos um levantamento dos dados necessários para termos um retrato da atual situação. Só é possível chegarmos a um determinado objetivo se tivermos consciência de onde estamos, de quais recursos dispomos hoje e quais serão necessários para atingirmos as metas estipuladas.
  5. Com a ferramenta SWOT em conjunto com os dados coletados nas etapas anteriores, fica fácil visualizarmos quais são as nossas forças, fraquezas, oportunidades e ameaças.
  6. Seguindo nosso roteiro, partimos para a tarefa de traçarmos os objetivos e metas. Estas devem ser do tipo smart (específica, mensurável, atingível e relevante) para que possam ser mensuradas durante o plano, corrigidas e modificadas se necessário. Aqui se encerra a etapa analítica do plano de marketing.
  7. Após superada a parte analítica, seguimos para traçar as estratégias, levando-se em conta os 4 PS, ou seja, produto, preço, praça e promoção. Mudanças e ajustes são pontuados aqui.
  8. Partimos para o plano de ação que é a parte técnica-operacional do projeto. Após o desenvolvimento de todos os planos de ação e estudo da viabilidade de execução e implementação, passamos para a próxima etapa.
  9. Aqui são executados o orçamento e cronogramas para sabermos se existe capacidade financeira para colocar o plano de marketing em execução. Nessa estapa, pode ser que constatemos a necessidade de readequação em virtude da falta de recursos financeiros suficientes ou partiremos na tentativa de angariar um valor maior para dar continuidade ao plano.
  10. E, finalmente, não faria sentido traçar um plano se o mesmo não fosse passível de avaliação e controle, pois é através da análise dos indicadores de desempenho que iremos fazer futuros ajustes no caminho ou quem sabe até mudar de rota. Aqui vemos a importância do data driven e da metodologia do businness intelligence.

 

Marketing na Era Digital
Ler conteúdo completo
Indicados para você