[ editar artigo]

Tecnologia mobile: do celular ao varejo

Tecnologia mobile: do celular ao varejo

Do ponto de vista sociológico o celular se tornou o grande companheiro dos indivíduos na multidão das cidades grandes.  As salas de espera dos médicos não necessitam mais de visitas, as viagens de metro tornaram-se menos enfadonhas, no intervalo de almoço paga-se as contas. Microfone no ouvido e várias pessoas vão realizar suas atividades físicas. Ele guia o caminho em nossos veículos, otimizando o nosso tempo.

Na tecnologia mobile o celular e o popstar. Do ponto de vista mercadológico é obrigatório a presença das empresas nos aplicativos que “surfam” neste ecossistema. Entretanto a superexposição de horas ao celular com um bombardeio de estímulos, exige planejamento de mídia e muita criatividade para alcançar lembrança da marca, conquistar um pequeno espaço na memória do consumidor já é uma vitória.

No universo do Varejo, as tecnologias mobile tem bastante espaço para se desenvolverem. Os exemplos do curso em grandes redes de supermercado são muito enriquecedores. Mas eu vislumbro um setor que poderia ser mais explorado: as lojas de conveniências dos postos de combustíveis. Nestes pontos de venda, o consumidor, na sua maioria não busca preço e está mais aberto para a compra por impulso. A localização das maiores lojas, em postos urbanos, concentra-se em área de alto poder aquisitivo. No portfolio de produtos concentram-se as maiores marcas que podem bancar novas experiências para o consumidor.

Dentro deste contexto o Marketing demonstra ser o reflexo da rapidez nas mudanças tecnológicas no mundo.

Marketing na Era Digital
Rubens Chaves Seguir

Publicitário ( PUC-RJ) com Pós Graduação em Marketing ( Faculdade da Cidade - RJ ). 52 anos .Vinte dois anos de experiência na área de Marketing na Petrobras Distribuidora. Atualmente em transição.

Ler conteúdo completo
Indicados para você