[ editar artigo]

Tecnologias mobile: ter ou não ter?

Tecnologias mobile: ter ou não ter?

Todo tipo de tecnologia que permite a uma pessoa se movimentar sem abdicar dela pode ser considerada mobile. Neste sentido, temos usado esse recurso bem antes da proliferação dos smartphones e tablets, com os notebooks.

A tecnologia mobile está cada dia mais ágil e compacta, permitindo que a levemos no bolso ou na bolsa. Além dos smartphones e notebooks, temos os iPads, tablets, minibooks, ultrabooks, entre outros. Isso sem falar em outras peças-chave, como pendrives, cartões SD e HDs externos e agora os armazenamentos em nuvem.

No campo dos “serviços mobile”, podemos incluir o GPS, WiFi, Bluetooth, WAP e SMS. Incluindo também, todos o tipos de aplicativos mobile que usamos diariamente em nossos smartphones, como redes sociais, bancos, jogos, compras e demais serviços.

Como vemos, a lista de tecnologias mobile é extensa e tende a crescer muito nos próximos anos, principalmente com a chegada do COVID-19.

É só modinha ou vai pegar mesmo?

Será que esse universo vai ser passageiro? Será que devemos adotar o avanço tecnológico em nossa empresa?

Não! Não é passageiro!

E sim, devemos adotá-lo!

Isso se deve pelo fato dos dispositivos mobile serem mais fáceis de usar, assim como os aplicativos que os acompanham.

As tecnologias mobile estão sendo cada vez mais pensadas com o intuito de facilitar o dia a dia do usuário, o que causa uma identificação maior entre cliente e empresa. Por exemplo: realizar um pagamento via app ou até mesmo tirar dúvidas via chat ao invés de perder horas no telefone atrás de um atendente.

O mundo mudou...você precisa mudar também

Se você pretende alcançar o sucesso nos próximos anos, precisa estar onde seus clientes estão. Significa que a sua marca deve ser mobile. Produtos e serviços também podem se transformar em soluções móveis, como nos casos dos sistemas de gestão on-line ou das centrais de atendimento virtuais.

Quando oferecemos conforto e praticidade ao usuário, ele se sente valorizado e passa a se relacionar com maior freqüência com a sua empresa, isso cria um vínculo muito forte.

Por exemplo, supondo que sua empresa tenha um app exclusivo. O processo é ainda mais fácil, rápido e intuitivo: o usuário acessa o aplicativo, caso já o tenha e realiza a compra em questão de segundos. Não há tempo para que o consumidor mude de ideia, o que aumenta o número de conversões e, é claro, o seu faturamento.

A contribuição da tecnologia mobile vai além. Uma empresa que trabalha com entregas pode monitorar os produtos desde o momento em que eles saem do estoque até o instante em que são entregues ao cliente, reportando o status do pedido ao consumidor através de mapas personalizados. Essa facilidade deixa ambos tranquilos em relação ao processo de logística. Inclusive, empresas de seguro já rastreiam o trajeto do técnico até o local onde o veículo em pane está localizado. Para o usuário, é uma mão na roda.

As carteiras digitais (que são tecnologias que permitem ao consumidor realizar pagamentos on-line com o uso de aplicativos) também são cada vez mais comuns e oferecem uma gama enorme de facilidades aos usuários.

Devo ter meu próprio app?

A tecnologia mobile oferece uma série de facilidades. Entre elas, podemos destacar a possibilidade de a sua empresa ter um aplicativo próprio, que conecte marca e consumidores no ambiente on-line.

Além de se manter sempre presente na vida dos seus consumidores, um aplicativo personalizado permite coletar informações importantes para compreender o comportamento dos usuários e, assim, aprimorar seus produtos e serviços com base em dados reais.

Como faz um App?

Um app é formado por duas partes: o painel administrativo e o recurso que é instalado no dispositivo mobile do usuário. No painel administrativo, você faz a gestão dos dados, podendo customizar telas, inserir ou retirar informações e agregar novas categorias/funções.

No app baixado pelo usuário, ele terá acesso às funcionalidades e informações que você disponibiliza no painel administrativo. Quando ele realiza uma ação, seu banco de dados registra o acesso e os passos dados por ele, permitindo que você extraia relatórios a respeito de cada operação realizada.

Assim, você terá sempre uma fonte confiável de informação a respeito dos seus clientes, ao mesmo tempo em que oferece conforto e praticidade no relacionamento com sua empresa.

O resultado de um aplicativo bem executado é maior interação entre empresa e clientes, bem como maior engajamento e fidelização da sua comunidade de usuários.

TAGS

mobile

Marketing na Era Digital
Ana Carolina Del Vigna Missé
Ana Carolina Del Vigna Missé Seguir

Formada em Design Digital pela Universidade Anhembi Morumbi.

Ler conteúdo completo
Indicados para você