[ editar artigo]

A importância do Marketing de Influência na estratégia de venda das empresas

A importância do Marketing de Influência na estratégia de venda das empresas

Segundo pesquisa do Instituto Qualibest, os influcienciadores digitais já estão em segundo lugar quando o assunto é fonte para tomada de decisão na compra de um produto, perdendo apenas para os amigos e parentes.

LEIA MAIS - O que é Marketing de influência??

É claro que não estamos tratando aqui daqueles influenciadores cujo conteúdo é fútil, sem importância ou até de mau gosto, ainda que tenham uma grande quantidade de seguidores. Estamos nos referindo àqueles que fazem um trabalho sério, consistente e relevante. Uma ação com os primeiros certamente não lhe trará retorno algum, já com o segundo grupo, quando bem coordenada, com certeza, trará bons resultados.

Os influencers, como são chamados em inglês, são classificados entre nano, micro, macro influenciadores e celebridades, variando respectivamente de acordo com o número de seguidores: 1 mil a 10 mil seguidores; de 10 mil a 100 mil; 100 mil a 1 milhão; e mais que um 1 milhão de seguidores.

Quando queremos que mais pessoas tenham contato com nossa marca, faz sentido utilizarmos um macro influenciador, pois ele tem uma grande quantidade de seguidores, ao passo que conforme avançamos até o fundo do funil de vendas, o nano influenciador é  ideal para ação de publicidade, principalmente, aquele cliente que ao ser monitorado mostrou-se um promotor da marca, capaz de gerar conteúdo interessante e autêntico e que certamente será um grande aliado na tomada de decisões daqueles que estão considerando a conversão para tornarem-se clientes também.

Como vimos, os tipos de influenciadores devem ser utilizados em momentos diferentes da jornada do cliente e sempre levando em consideração o público-alvo para que não haja uma incoerência entre o produto e a pessoa escolhida para fazer a publicidade dele. Por exemplo, soa esquisito, falso, fake, unir um fumante e sedentário com algum produto para atletas de alta performance. É gritante a incongruência numa ação dessas, ainda que o influencer seja famoso e seja seguido por muita gente.

É importante ressaltar que o número de seguidores não deve ser visto como critério de forma isolada, pois hoje é muito fácil comprá-los e não adianta também trazer um público que não é interessado no seu conteúdo, produto ou serviço, pois não haverá engajamento e isso acabará prejudicando a sua entrega orgânica.

Precisamos levar em consideração também o nicho de atuação do influenciador digital para que seja mais fácil dele criar conexão com sua audiência, o que gera curtidas, comentários e compartilhamentos, fazendo com que o algoritmo considere o conteúdo relevante e o entregue para mais pessoas.

Como podemos notar, o marketing de influência também faz parte de uma boa estratégia de marketing com resultados incontestáveis e que podem ser facilmente aferidos hoje em dia por meio de ferramentas digitais.

 

Marketing na Era Digital
Ler conteúdo completo
Indicados para você