[ editar artigo]

A netnografia e a agulha no palheiro

A netnografia e a agulha no palheiro

A cada dia a web aumenta seu volume de dados, diariamente, temos mais de 5 milhões de posts publicados na internet, 600 milhões de blogs sendo atualizado por 6,7 milhões de pessoas, tudo isso para um volume de usuários globais 4,42 bilhões. *1

Achar o conteúdo específico e adequado, tem se tornado o grande desafio para quem busca por informações relevantes e para quem está do outro lado da tela, os formadores de conteúdos ávidos pelo resultado e a conquista do cliente torna-se a “procura da agulha no palheiro”.

O marketing digital surpreendeu o marketing tradicional no início de sua jornada com uma das vantagens de ser “one to one”, apresentando uma customização, custos mais direcionados, retorno sobre investimentos mais mensuráveis, e outras vantagens. Mas é hoje até que ponto ele ainda é “one to one”, até que ponto não está fazendo uma ação invasiva junto ao seu mercado?

O que era a princípio ser a revolução da qualidade está se tornando o marketing da quantidade, voltando ao modelo de comunicação de massa. Por mais que seja customizado, não tem se diferenciado junto ao público. Tem sido muito reativo, se tornou agressivo e sem pudor diante o volume de ofertas graças a revolução dos cookies!

A antropologia do consumo, uma metodologia que estuda as diferenças que caracterizam a identidade de um grupo e que é adotada há bastante tempo, pode ser uma grande aliada à profissionais preocupados em entregar resultados de campanhas mais assertivas e naturais.

Com o advento da tecnologia, a metodologia de pesquisa da etnografia se apropriou de ferramentas do meio digital, se adequando como etnografia digital, ou netnografia. Mas continua preservando a vivência da realidade do objeto de estudo, junto ao espaço ou grupo do indivíduo, fato que as análises e interações da pesquisa se dá pelos posts, adoção de palavras e termos, imagens, memes, vídeos, músicas, quaisquer outras manifestações.

É neste ambiente de cultura digital, carregada de significados e valores na qual grupos, comunidades e indivíduos construíram, acreditam e vivem, é que estão a verdadeira agulha do palheiro. Saber entender a etnografia, do público, saber fazer e saber corrigir as ações levará ao sucesso de quem está preocupado com resultados e com a qualidade de suas campanhas e ações no digital daqui para frente.

 

 Fonte: http://www.websitehostingranting.com acesso em 07/02/2021

Foto: Foto de Emma Louise Comerford no Unsplash

Marketing na Era Digital
Ler conteúdo completo
Indicados para você