[ editar artigo]

A reinvenção do tradicional e-mail marketing

A reinvenção do tradicional e-mail marketing

Com a evolução da tecnologia e surgimento das redes sociais, usadas como canais de disseminação e compartilhamento de conteúdo e informação, muitas pessoas imaginaram que o e-mail marketing que até então era um dos principais canais de comunicação com leads e clientes iria desaparecer, porém o que ocorreu foi exatamente o contrário, ele se reinventou.

Essa reinvenção até então necessária também pela criação da Lei LGPD possibilitou que o e-mail marketing continuasse a ser um dos principais canais de comunicação com o cliente, porém de uma forma mais organizada, o que foi ótimo para nós consumidores, que antes recebíamos uma quantidade ilimitada de spams diariamente, embora ainda hoje aconteça de receber alguns, a quantidade é bem mais reduzida. De acordo com a lei, as empresas só podem encaminhar e-mail marketing aos clientes que permitirem receber o conteúdo, ou seja, clientes que tenham concedido uma autorização prévia. A lei permite também que o cliente a qualquer momento solicite para a empresa a retirada de seu contato de e-mail da base de clientes, a partir deste momento a empresa não pode mais encaminhar qualquer tipo de comunicação ao cliente.

Usar o e-mail marketing como um canal de comunicação nas campanhas traz inúmeras vantagens para as empresas, como por exemplo:

  • Melhor custo-benefício em relação aos outros tipos de mídia;
  • É rápido, e gera interesse na mesma hora;
  • Nele é possível segmentar o público e focar no perfil correto;
  • Permite personalizar o e-mail com nome, assunto, tipo de produto, o que aproxima mais a comunicação da marca com o cliente;
  • É possível mensurar os envios através de relatórios e saber por exemplo quem recebeu, quem visualizou, e quem clicou, assim como o número de e-mails não enviados, e os pedidos de retirada da base de cadastro.

Assim como em outros tipos de mídia, o e-mail marketing também permite trabalhar com a automatização de ações. Desta forma as empresas devem também se planejar e trabalhar de forma estratégica conhecendo profundamente o seu cliente, saber quais são suas dores, conhecer a sua jornada de compra e adequar a criação de conteúdos que sejam relevantes para os seus clientes nos diferentes estágios que os mesmos se encontrarem no funil do inbound: atração, conversão, vendas e fidelização.

Utilizar estratégias antigas de venda a qualquer custo, com apenas a divulgação direta de produtos por e-mail marketing, como se fossem anúncios, pode sair caro para a empresa, pois ao invés do e-mail entrar pela caixa principal, ele será redirecionado diretamente para a caixa de promoção, correndo grande risco de ser deletado pelo cliente.

Vale a máxima de sempre usar o e-mail marketing de forma estratégica com planejamento e monitoramento constante dos resultados.

 

 Imagem de Tumisu, please consider ☕ Thank you! 🤗 por Pixabay

Ler conteúdo completo
Indicados para você