[ editar artigo]

Ações que não geram vendas: por que elas são importantes?

Ações que não geram vendas: por que elas são importantes?

Existem empresas que constroem, ao longo das interações com seus clientes, uma relação de confiança que se transforma em um ativo ímpar frente à concorrência. O sucesso nessa trajetória é que elas não encaram marketing como uma sequência de campanhas para apoiar as metas comerciais do negócio e sim como um processo onde a marca e o produto representam valores que estão alinhados às expectativas do seu público.

Nesse sentido, o papel do inbound marketing é fundamental. Em vez de interrupções indesejadas, criar formas de atrair seu cliente potencial com conteúdo de valor é o caminho para um relacionamento de confiança. Sai a interrupção, entra a permissão.

Vamos pensar numa situação hipotética. Um estranho aborda você no meio da rua e sem se apresentar e nem dar nenhum motivo, pede o número de seu celular. Qual a probabilidade de você dar a informação? Certamente, a resposta é zero. A pergunta parece boba, mas acredite: há muita empresa fazendo coisa parecida no ambiente digital. Qualquer tipo de interrupção indesejada enquanto se navega pelas redes sociais é um fracasso em potencial. Cada vez mais essa ação é ignorada, gerando um baixo retorno para o investimento.

Por outro lado, quando se opta pelo processo de engajar o público que realmente está interessado no que sua empresa tem a oferecer, a história é outra. O caminho pode parecer mais longo, mas justifica os resultados no final. É porque no lugar da interrupção entra a atração, feita a partir de informações construídas e publicadas cuidadosamente para gerar conexão com o público.

Esse modelo de construção, de marketing de permissão, faz parte da estratégia de inbound, que ao contrário do outbound, faz com que o consumidor chegue até o seu conteúdo. Para isso, é necessário criar um plano de otimização de busca, que dependerá muito da definição da persona, ou seja, quanto mais a empresa conhecer o público, melhor conseguirá entregar informações relevantes e se posicionar como autoridade no assunto.

Voltando ao tema desse artigo, o marketing de permissão não vai gerar vendas a curto prazo. Por ser um processo, precisa ser construído, atraindo, educando e nutrindo seu lead até que ele gere receita de fato. A boa notícia, é que a construção mais demorada tende a ser mais sólida e quando chegar a hora de se fazer negócio, já existirá uma relação de confiança bem desenvolvida. Portanto, lembre-se de que inbound não combina com ações pontuais, mas vai muito bem quando há um plano bem estruturado para atrair e nutrir seus leads do início da jornada até o fechamento do negócio. 

Marketing na Era Digital
Marcia Eli da Silva Marques
Marcia Eli da Silva Marques Seguir

Sou formada pela ESPM e tenho 30 anos de profissão. Nessa trajetória, estou sempre aprendendo e tentando me reinventar. Vejo no curso uma grande oportunidade para me preparar para o que vem por aí, seja lá o que o mercado nos apontar.

Ler conteúdo completo
Indicados para você