[ editar artigo]

ANALISANDO DADOS PARA COMPREENDER COMPORTAMENTOS

ANALISANDO DADOS PARA COMPREENDER COMPORTAMENTOS

Thick data, ou small data, consiste na análise de hábitos e padrões de fala que podem revelar desejos, necessidades ou até mesmo inclinações do consumo das pessoas.

Em um mundo onde todos os holofotes estavam direcionados para o big data, que realmente tem uma importância indiscutível pois entrega inúmeras informações geradas pelos consumidores na internet, surge esse método de análise para provar que “o menos pode ser mais”.

Vale ressaltar que os dois não caminham em sentidos opostos. Muito pelo contrário!

Eles funcionam muito bem juntos, com complementariedade pois, enquanto um (big data) utiliza probabilidades, algoritmos, métricas e estatísticas para entregar volume e apontar tendências, o outro (thick data) é mais minucioso, aponta porquês, está mais relacionado às habilidades humanas e consegue preencher os números, do primeiro, com histórias e pontos de vistas qualitativos.

Outro ponto que deve ser destacado é que, se compararmos o volume de dados utilizado em ambos, percebemos que o do thick data é bastante inferior. Porém, se seu foco está no engajamento/estratégia de negócio, a necessidade de entendimento das emoções é muito mais relevante e contribui muito mais para seu objetivo do que o tamanho do conjunto de dados que você possui/pode possuir com o big data.

Além disso, a conexão pessoal que ele oferece permite entender, com muito mais clareza, as necessidades do consumidor, o contexto em que estão inseridos, além dos seus gostos e preferências criando, assim, a possibilidade de aperfeiçoamento do TOM DA CAMPANHA (aproximando você do seu consumidor), a escolha do MELHOR CANAL DE COMUNICAÇÃO para aprimorar experiências (onde estão mais propensos a entrar em contato com a empresa) e a GERAÇÃO DE MAIS RECEITA COM OFERTA PERSONALIZADA (beneficiando propostas de pós venda e a execução de up-selling e cross-selling com base no histórico de compra).

Estamos falando de uma metodologia que exige um esforço grande para configurar laços que façam sentido para a comunidade, que compreende a relação de uma cultura com o consumo (sendo elas virtuais e não virtuais (on-life)) e cria um fluxo de comunicação entre pessoas e marcas.

Thick data é extremamente útil não só para a compreensão de tendências como para a compreensão de um novo mundo, sem significados prontos e com a possibilidade de construção dos nossos próprios significados.

Marketing na Era Digital
Ler conteúdo completo
Indicados para você