[ editar artigo]

Aqueles 1%...não devem e não podem continuar sendo só 1%

Aqueles 1%...não devem e não podem continuar sendo só 1%

Em meio a tantas discussões sobre mudança cultural, empoderamento, diversidade, afirmação e outros, confesso que fiquei chocado e até mesmo triste com a informação de que apenas 1% dos sites brasileiros oferece acessibilidade.

O que ocorre? Uma reflexão cabe aqui para todos que atuam na área. Qual a razão para essa barreira? Ou quem sabe até puro desconhecimento das possibilidades – acho que me enquadro nessa.

As discussões atuais em marketing têm muito embutido da busca pelo propósito da marca, ações afirmativas e posicionamentos cada vez mais claros em diferentes assuntos – isso por conta de uma exigência clara dos consumidores – em sua mudança incessante.

Em um universo onde a base da discussão de um site é a experiência e a jornada do consumidor, qual a razão para ignorarmos 6 milhões de pessoas? Se queremos conhecer mais e mais do comportamento dos nossos consumidores, como podemos deixar um grupo tão relevante sem um canal para conversar com nossas marcas?

Em um cenário tão desolador, qualquer ação das grandes marcas faz diferença, mas será que temos que depender apenas de empresas bilionárias? O caminho do conhecimento é longo, talvez com um pouco mais de atenção ao tema – uma rápida mudança pode ocorrer.

Dentro do universo de acessibilidade temos situações muito diferentes entre as pessoas, isso por um lado pode requerer diferentes adaptações, mas por outro e justamente a forma de relacionamento mais próximo e profundo que muitas marcas buscam – e que por vezes, não conseguem desenvolver.

Estaremos nós construindo muros virtuais ao, simplesmente ignorar a realidade? Frase batida? Talvez, mas uma mudança de verdade só vai ocorrer se dermos o primeiro passo para mudar essa mentalidade, afinal, de que adianta ter um discurso inclusivo sem ações concretas nessa direção.

Entendo que a maioria dos profissionais de marketing tem em suas mãos o poder de iniciar uma movimentação positiva nesse sentido da inclusão, nem que seja ao iniciar o direcionamento de post mais acessíveis.

Que tal darmos o primeiro passo?

Marketing na Era Digital
Edgar Galbiatti
Edgar Galbiatti Seguir

Gerente de marketing com grande experiência em empresas de bens de consumo e B2B com grande experiência. Sou mestre em Marketing pela Mackenzie e também atuo na área de ensino. Apaixonado por História e um aprendiz incansável.

Ler conteúdo completo
Indicados para você