[ editar artigo]

Como a realidade aumentada melhorou a venda de equipamentos para motociclistas

Como a realidade aumentada melhorou a venda de equipamentos para motociclistas

O número de acidentes envolvendo motocicletas no Brasil é alto e apesar disso o número de motociclistas que utilizam equipamentos de proteção adequados no dia a dia ainda pode ser considerado muito baixo.

Talvez porque até há alguns anos apenas as marcas internacionais – e com alto custo – eram comercializadas no mercado, ou até mesmo, porque criou-se a ideia de que jaquetas, calças, botas e luvas deveriam ser utilizadas apenas em viagens.

Mas uma marca desenvolvida no Brasil, decidiu focar na produção de equipamentos e acessórios com as melhores tecnologias disponíveis no mercado e com um excelente custo-benefício para que pudessem ser utilizados no trânsito, por aqueles que utilizam a motocicleta como meio de transporte ou ferramenta de trabalho.

Em alguns anos esta marca conseguiu se consolidar no mercado como uma das mais comercializadas. Mas era preciso fazer mais. Os produtos eram comercializados por lojistas em todo o país e eles ainda tinham receio de trabalhar com um estoque alto e, por isso, não compravam toda a linha de produtos da marca.

Com site e fazendo um bom trabalho nas redes sociais, a marca também participava de eventos para motociclistas por todo o país e, além disso, todo ano distribuía um catálogo de produtos desenvolvido para lojistas. Mas em 2018 percebeu que este catálogo poderia ser melhor utilizado, não só pelos lojistas, mas também pelos consumidores finais.

Foi aí que surgiu a ideia de desenvolver um aplicativo de realidade aumentada que trouxesse uma nova experiência ao catálogo: lojistas poderiam utilizá-lo na venda, apresentando até mesmo aqueles produtos que não tinham em estoque; e os consumidores finais poderiam conhecer as especificações técnicas dos produtos compartilhadas pela própria marca.

Um dos grandes diferenciais destes equipamentos é que, por serem desenvolvidos no Brasil, levavam em consideração o clima brasileiro e as suas variações de norte a sul, leste a oeste. Tudo isso pôde ser apresentado de maneira interativa no aplicativo: quando um produto era a prova d’água havia uma animação de chuva; quando o produto era para altas temperaturas, havia uma animação de ventilação.

Com o sucesso do catálogo, a marca decidiu implantar a realidade aumentada também em seu site, assim o consumidor podia ter experiência de saber mais sobre o produto, materiais utilizados na fabricação e suas recomendações de uso sem sair de casa.

Nos três primeiros meses após o lançamento do aplicativo as vendas já haviam aumentado consideravelmente e os acessos ao site haviam triplicado, provando que o investimento em tecnologias que melhoram a percepção e a experiência dos usuários, são investimentos certos e com um excelente retorno de curto prazo.

Com esta ação a marca não apenas aumentou seu faturamento, como também cumpria seu papel de conscientizar os motociclistas sobre a importância da utilização dos equipamentos de segurança no dia a dia.

Marketing na Era Digital
Ler conteúdo completo
Indicados para você