[ editar artigo]

Comunidades Online

Comunidades Online

Viver em comunidade é se sentir parte, pertencer, se refere a algo comum a diversos indivíduos. Desde que a Internet permitiu a formação e a comunicação de grupos sociais por meio das facilidades de comunicação em rede, pesquisadores da área da etnografia começaram a perceber que seus métodos e técnicas de pesquisa poderiam ser aplicados também no estudo das comunidades e grupos remanescentes da Internet e das redes sociais que estavam surgindo em consequência dela, independentemente de serem grupos previamente estabelecidos no mundo off-line ou terem formações iniciais no mundo online. 

No entanto, como a etnografia tradicional reside em visita a campo, envolvendo o deslocamento até o local a ser estudado, a cultura, o grupo, a comunidade e o convívio presencial com esse campo, muito se foi discutido sobre isso, por vários autores, muitas terminologias foram criadas, algumas sinônimas, outras com sentido próximo, outras nem tanto. Para a nossa compreensão, concordaremos aqui com Fragoso, Recuero e Amaral (2013), que veem a internet como objeto de estudo e possíveis modelos e abordagens teóricas e empíricas, entendendo que o importante é haver interação e que a mediação por computador, smartphone ou tablet é puramente uma questão de desenvolvimento tecnológico, e as comunidades e grupos que se estabelecem graças a essas tecnologias são uma consequência do tempo em que se vive e amanhã já poderão estar ultrapassadas.

Cada época, país, região e costumes favorece o engrandecimento de uma determinada rede social, “adotada” por uma tribo e utilizada por ela por determinado tempo, até que venha outra e supra aquele seu espaço e aquele grupo faça a transição e um outro grupo começa a se sentir mais pertencente àquela rede. É fácil observar isso no Facebook e no Tik Tok, por exemplo. Quem usa o Facebook hoje? Quem usava 14 anos atrás? Qual o maior público do Tik Tok? Os jovens estão sempre em busca de novidades. E como não se lembrar do finado Orkut, com suas várias “Comunidades”? - e não adianta negar, todo mundo participava de várias e se sente um pouco nostálgico ao relembrá-las.

E nesse mundo conectado, cada um tece a sua própria teia e compartilha seu universo (ou não) com as pessoas que acredita ser conveniente. É tanta gente produzindo conteúdo, consumindo conteúdo, comprando online, vendendo e vivendo de várias formas a sua melhor conexão, que cada pessoa acaba desenvolvendo o seu próprio modo de consumir e se apropriar desse meio. Cada um decide o que ver, o que consumir, quem terá acesso à sua vida, sua privacidade e personaliza (intencionalmente ou não) até os anúncios que irá ver online, algo totalmente impensado anos atrás quando apenas um mesmo anúncio era mostrado em todas as TVs ao mesmo tempo, no mesmo horário e com o mesmo tempo de duração. E nesse mundo conectado de hoje, você, sabe a quais comunidades online pertence?

Marketing na Era Digital
Andréa de Souza
Andréa de Souza Seguir

Especialista em Assessoria de Comunicação e Marketing pela UFG com experiência na área de marketing e eventos de mais de 20 anos, atuando na organização, planejamento, docência e treinamentos corporativos. Atuação no marketing digital desde 2012.

Ler conteúdo completo
Indicados para você