[ editar artigo]

Jornada Unbound e a Pirâmide de Influência

Jornada Unbound e a Pirâmide de Influência

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Há muita discussão sobre como usar o marketing de influência em uma estratégia digital. A partir disso, eu criei essa pirâmide com base na Jornada Unbound.

Essa pirâmide é uma adaptação do funil de conversão e a pirâmide de influência que o Edney Souza criou em 2017

Para cada etapa da jornada há um nível de influenciador mais adequado para ser utilizado. Explico:

Awareness

Etapa onde você precisa colocar seu produto / serviço no radar.

Fazer as pessoas perceberem que você existe. Aqui você precisa priorizar o alcance dentro do target. Macro influenciadores ou Celebridades são mais adequados aqui, pois eles são mais generalistas, e, portanto, alcançam mais gente.

Descoberta

Etapa onde você precisa posicionar sua marca, produto /serviço, aprofundar os interessados em relação aos seus diferenciais de mercado.

Aqui você precisa ganhar autoridade para que haja consideração de compra. Portanto, co-criar conteúdo e ações com influenciadores especialista no mercado no qual você está inserido é mais adequado, pois eles irão transferir a autoridade para sua marca.

Conversão

Etapa onde você precisa dar aquele empurrãozinho para fazer a venda acontecer.

Aqui você precisa quebrar as objeções do lead e fazer ele enxergar que o que você vende vai resolver seus objetivos. Usar depoimentos ou casos de sucesso de clientes parecidos é o mais adequado aqui, pois, você precisa gerar identificação.

Faça micro influenciadores se tornarem clientes para ter mais peso.

Experiência Própria

Etapa onde os clientes / consumidores têm sua primeira impressão sobre seu produto / serviço.

Aqui você precisa priorizar os depoimentos e reviews positivos em todos os canais relevantes para gerar retenção.

Usar micro influenciadores aqui é mais adequando, pois é extremamente importante você ter maior volume de pessoas dando depoimentos e contribuindo para influenciar positivamente ao seu favor.

Não use micro influenciadores como mero vendedores. Faça eles serem clientes de verdade, para que haja veracidade na fala.  

Experiência Compartilhada

Etapa onde a mágica acontece.

Aqui você precisa estimular o compartilhamento da experiência dos clientes, para que o conteúdo gerado por eles virem o novo estímulo para a etapa de awareness.

O UGC (User Generated Content) é esperado nesta etapa, porém você pode estimular isso através de companhas de member-get-member, dar cupons em nome dos clientes para que eles tenham uma moeda social, etc.

Aqui, a novidade é trabalhar com nano influenciadores, o que significa, por exemplo, escolher clientes que fazem um bom trabalho criativo em suas redes sociais, para criar fotos ou vídeos para sua marca, contendo seu produto em contextos relevantes para aquela persona ou nicho.

Dessa forma você poderá abandonar o uso de banco de imagens e ter um banco super relevante e real.

Faz sentido?

Se você já trabalha com marketing de influência, como tem pensado na estratégia?

Já usa nano influenciadores?

Deixe aqui nos comentários

Marketing na Era Digital
Rafael Kiso
Rafael Kiso Seguir

Fundador e CMO da mLabs. 20 anos de carreira no mercado digital Advisor da Focusnetworks - consultoria de transformação digital Publicitário com MBA em Marketing pela HSM, especialista em Gestão da Inovação pela ESPM.

Ler conteúdo completo
Indicados para você