[ editar artigo]

Marketing de Conteúdo: Criando Valor para Atrair, Adquirir e Envolver seu Público de Interesse

Marketing de Conteúdo:  Criando Valor para Atrair, Adquirir e Envolver seu Público de Interesse

A aula desta semana foi com Vitor Peçanha, co-fundador da Rock Content.


Marketing de Conteúdo é todo o conteúdo feito para educar, informar, entreter um futuro cliente e torná-lo fã da marca. É o combustível do Inbound Marketing e não se trata do que sua empresa faz, mas do que seus clientes precisam! Aquele tráfego de atração.

O Marketing de Conteúdo está inserido numa metodologia de inbound marketing:

 

“O Inbound Marketing é a principal estratégia de Marketing Digital da atualidade. E, dentro dele, está o Marketing de Conteúdo. Inbound Marketing é qualquer estratégia de marketing que busque captar o interesse das pessoas de forma não invasiva ou interruptiva.

Ao contrário das propagandas agressivas que jogam anúncios na cara das pessoas quando elas não estão preparadas, seu objetivo é atrair o público sutilmente.” - Rock Content

As vantagens da estratégia de marketing de conteúdo atingir os objetivos de negócio, está nos efeitos de aumentar o tráfego do site, Gerar brand awareness, Aumentar o engajamento com a marca, Educar o mercado, Gerar vendas, Impulsionar a geração de leads, Aumentar o lifetime-value e Reduzir o Custo de Aquisição de Clientes.

KPIs - Key Performance Indicator

No Planejamento, ocorre a definição de objetivo e os KPIs - Key Performance Indicator (que são indicadores importantes para o seu negócio). Como:

  • Gerar brand awareness;

  • Aumentar o engajamento com a marca;

  • Educar o mercado;

  • Gerar vendas;

  • Diminuir o custo por venda;

  • Aumentar o lifetime-value;

  • Gerar leads;

  • Aumentar alcance da marca;

  • Gerar autoridade.

Todo objetivo deve ser mensurável:

Personas

De olho na persona. Quem escreve para todo mundo, não escreve para ninguém. Dirigir o conteúdo do negócio para o consumidor ideal.

Canais e Formatos

Canais e formatos são a maneira que os conteúdos alcançam sua audiência. Por meio de vídeo, áudio, texto, imagem, etc. Diversificar é possível e a reutilização de conteúdo é muito apropriada.

Pegar o mesmo conteúdo, alterar o formato. Produzir outros sub conteúdos a respeito. Um livro, gerar um post no blog, entrevista via podcast, etc. Do conteúdo mais completo, extrair fragmentos da sua proposta e gerar novos conteúdos. Determine quais são os mais indicados para a sua persona.

Blog

Um blog é de total controle, cria sua própria audiência, totalmente personalizável, atende diversos objetivos, suporta diversos formatos de conteúdos, é um ativo valioso para a empresa. Resumo para a criação de um blog:

  1. Escolher um servidor

  2. Escolher um CMS = Content Management System (WordPress, Wix, etc).

  3. Apontar o domínio. URL = Endereço do seu site (meusite.com)

  4. Personalizar o CMS (configurações básicas, temas, plugins, widgets).

Existe estratégia por trás da criação de conteúdo. Que tenha qualidade, sempre! Periodicidade e frequência, calendário editorial, checklist, SEO, fazer conteúdo para que o Google e outros motores de busca valorizem, pesquisa de palavras-chave para entender a dimensão de interesse em relação ao que será abordado.

Analisar volume de buscas por termo, sugestões de novos temas, montagem de estrutura dos posts, etc. Existem ferramentas diversas para isso, como: 

  • Planejador de palavras-chave do Google

  • SEMRush

  • Keywordtool.io

  • Autocompletar do Google

Redes Sociais

Facebook, Instagram, LinkedIn, Youtube, etc, são fontes de propagação de conteúdo, conversa entre marcas e público. É possível criar conteúdo próprio, gerar interação e engajamento do público.

E-mail

Útil para conteúdo, newsletters, e-mail marketing, fluxo de nutrição, relacionamento com atuais clientes, e-mails transacionais, automatizados. Algumas formas de captura de e-mails podem ser realizadas via blog: forms, popups (de saída, etc), materiais ricos,eventos, cursos, promoções, Ads (Lead Ads do FB, por exemplo).

Lembrando que toda e qualquer ação deve ser mensurada. Olhar nas métricas principais, como: 

  • Taxa de rejeição / retorno

    • Soft e Hard

  • Taxa de cancelamento

    • Marcados como spam

  • Taxa de abertura

    • Assunto do email

    • Horário de disparo

    • Destinatários

    • Remetente

  • Taxa de Cliques

    • Layout do email

    • Texto

    • CTAs

Funil de Vendas

A jornada do consumidor passa por várias etapas de decisão até chegar na compra. Um bom conteúdo resolve uma dor ou problema, é direcionado/ customizado para pessoas específicas, no momento correto. 

O marketing tradicional ataca somente o momento da compra, quando o cliente já decidiu fazer a transação comercial. Já o marketing de conteúdo não, como é por atração e estamos respondendo as dúvidas das pessoas, conseguimos atingi-las antes.

Lembrando que é necessário pensar em ações de topo (descoberta), meio (consideração) e fundo do funil.(decisão).

Leads e Automação

Para caracterizar um lead, é importante entender que são obtidos através da atração usando conteúdo, se trata daqueles “prospects” que deram a permissão para entrar em contato, classificados antes de irem para vendas.

O lead tem um processo de amadurecimento e maturidade, já que nem todos estão prontos para comprar. Trabalhar seus estágios é fundamental, como:

  • Assinante (não é possível identificar no topo do funil, oportunidades de negócios)

  • Lead (Identificável. Se tem informações para saber se é oportunidade de negócio)

  • MQL - MARKETING QUALIFIED LEAD (Qualificado como potencial cliente)

  • SQL - SALES QUALIFIED LEAD (Aceito por vendas como qualificado)

Automação de Marketing

Automatizar processos, permite gerar escala e gerir com assertividade. Por isso é tão relevante trabalhar com softwares que auxiliem na conversão (landing pages, formulários, popups, CTAs), qualificação (segmentação de leads para ações efetivas), baseado em perfil, comportamento, lead scoring, Lead / MQL / SQL e relacionamento (comunicação automática com os leads).

Muitos negócios erram ao separar o setor de marketing com vendas, pois é comum gerar ruídos internos. Ambas as áreas devem ser integradas com discursos alinhados, favorecendo os processos de comunicação entre os times e métricas integradas. Vendarketing!

Métricas

O marketing de conteúdo está tão preocupado com os resultados de negócio, quanto vendas ou os donos da empresa. Totalmente focado em métricas e nos processos para trazer resultado.

Deixar de medir é um problema, assim como medir coisas demais também são um problema. É importante pensar estrategicamente em qual objetivo atingir. Neste sentido, um bom KPI deve ser importante, simples de entender, facilmente mensurável, tem dono e uma frequência no monitoramento.

Diante dos elementos mencionados acima, fica clara a necessidade de pensar de forma estratégica. Entender o “Por que”, “Para quem”, “Como” para a execução do processo. Escolher os melhores canais, formatos, criar conteúdo para o funil de vendas, como gerar, qualificar leads e mensurar.

 

Marketing na Era Digital
Patrícia Rônel - PR.RP
Patrícia Rônel - PR.RP Seguir

Relações Públicas. "Humanizo relacionamentos, ações de comunicação e marketing estratégico, orientado a dados - entre marcas, pessoas e cenários (outbound/inbound) - com o auxílio da tecnologia, cultura de inovação e transformação digital".

Ler conteúdo completo
Indicados para você