[ editar artigo]

Marketing em ambiente digital, cocriação e comunicação não violenta

Marketing em ambiente digital,  cocriação e comunicação não violenta

Nesse artigo quero trazer à reflexão algumas análises interessantes que fiz ao relacionar os conceitos de marketing, cocriação e a Comunicação Não Violenta.

Para quem estuda a CNV (Comunicação Não Violenta) é como quem passa a entender realmente a aplicação do conceito Marketing em ambiente digital, e não consegue mais falar “Marketing Digital”.

Uma vez que você entende a teoria da CNV, não tem volta. Você expandiu o seu conhecimento.

Antes de começar, uma curiosidade: o uso da girafa na imagem de capa do artigo é porque o animal é símbolo oficial da CNV.

Posto isso, agora entre nessa aqui comigo e veja se faz sentido para você também.

 

Primeiro falando do marketing em ambiente digital e a cocriação

A comunicação digital é comunicação em praça pública.

As marcas que estão à frente já entenderam a cocriação. A comunicação agora está nas mãos das pessoas, nada pertence às marcas - tudo pertence às pessoas.

E isso é lindo e complexo.

Definitivamente a comunicação de uma mão acabou (mão única). Não tem volta. Falei um pouco disso em outro artigo sobre micromomentos e conexões. 

 

Agora trazer a teoria de Comunicação Não Violenta no processo de cocriação

As pessoas desafiam as marcas o tempo todo livremente.

A importância está em ouvir as pessoas e COM elas construir o posicionamento que você quer sobre sua marca ou produtos. Concorda?

Por meio das ações de comunicação e estratégias de marketing em ambiente digital, vamos desenvolvendo o diálogo.

A cada novo ciclo da jornada de compra, adaptando os processos de relacionamento com o nosso público. As adaptações são fluídas.

Isso implica em ouvir!

Daí entra um conceito que aprendi com a CNV: empatia.

Sempre tento transmitir aos meus clientes essa questão como parte da estratégia no digital.

Principalmente na consolidação de posicionamento, no branding, na postura da marca, empresa ou pessoa nos canais que ela escolheu estar no digital.

 

A empatia na CNV

 

“A empatia nos permite ‘perceber’ nosso mundo de uma maneira nova e ir em frente”. _Carl Rogers

 

A Comunicação - que é de mão dupla - bem como a cocriação implica em relacionamento. 

E a construção de relacionamentos saudáveis, digamos assim, implica em comunicar com empatia. Saber ouvir.

Segundo a CNV, quanto mais empatia temos mais confiantes estamos em compartilhar com o outro.

Quando se trata em uma situação de comunicação entre duas pessoas fica mais fácil visualizar, mas por quê pensar a empatia com marcas e a gestão do relacionamento delas com as pessoas interessadas.

É super possível.

Um outro case interessante que tive o prazer em trabalhar foi com a empresa Bridge Comunicação e Desenvolvimento.

A Bridge ajuda empresas a desenvolverem esse diálogo através da escuta ativa, por exemplo.

Foi atendendo a Bridge que tive contato com a CNV, estudei mais sobre a Teoria e me apaixonei.

Se você quer entender um pouco mais, te convido a ler o artigo no site deles: ‘Comunicação não-violenta entre instituições e comunidades’.

Marketing na Era Digital
Nathália Barbosa
Nathália Barbosa Seguir

Estrategista apaixonada por copywriting. Formada em RP desde 2012. Com pós em Gestão de Empresas e Negócios. Criei em 2017 minha agência com consultoria, operando 100% digital, e equipe remota. Em 2020 eu me tornei Nômade Digital. Assim sigo!

Ler conteúdo completo
Indicados para você