[ editar artigo]

Presença digital para todas as empresas

Presença digital para todas as empresas

Hoje empresas de qualquer segmento ou porte não podem “se dar ao luxo” de não estar presente no mundo digital. É uma questão de sobrevivência. Para as organizações estruturadas a inserção no digital é uma realidade. Departamentos de tecnologia, inovação, comunicação, vendas e marketing atuam integrados com o objetivo de oferecer ao cliente uma experiência agradável, prática e surpreendente no ambiente digital.

Se a presença digital se faz necessário para as grandes, podemos afirmar que para uma pequena ou média empresa o cenário não é diferente: a sobrevivência do negócio e sua possível expansão estão atreladas a decisão de investir no mundo digital.

Essa presença poderá ser através de um portal de notícias, como por exemplo, o uol ou pelos portais corporativos. O portal é definido como uma composição de vários sites onde o leitor ao clicar numa notícia pode ser direcionado para outro ambiente virtual. A empresa também poderá estar presente pelo seu próprio website, minisite, hotsite, landing page, blog, ecommerce, app e nos perfis das redes sociais.

Portanto, são várias as opções, a decisão em qual ou quais investir deve ser definida após analise de alguns elementos, entre eles, o tipo do negócio, o perfil do cliente e do buy persona, a logística e os produtos ou serviços comercializados. Somente depois desta analise o Planejamento da presença digital, composto por vários planos, deverá ser colocado em execução. Importante: para cada plano uma meta acompanhada de prazo a ser atingida, assim é possível avaliar os resultados e corrigir a rota, se for o caso.

Essa complexidade poderá assustar o pequeno assim como o grande empresário em investir no digital. Respectivamente as respostas serão: “não tenho dinheiro” e “já somos suficientemente conhecidos”. Há alguns dias escutei uma história que poderá servir de inspiração a estes resistentes empresários.

A cabelereira do pequeno salão que frequento relatou a seguinte situação: “eu tinha uma pessoa para cuidar das minhas redes sociais. Agora me viro sozinha. Estou até aprendendo a criar vídeos no Canva. Estou fazendo. Não parei. No entanto, quando voltar ao normal (entenda-se movimento no salão) irei recontratá-lo”. Sua rede preferida é o Instagram, com acertos e erros, ela não abandonou a estratégia de marketing da marca. Será que a Cleia Callejas do Espaço Viva a Vida pode ensinar alguma coisa para os empresários ainda resistentes?

Segundo Rafael Kiso, uma empresa que não tem presença digital equivale a uma empresa sem endereço, sem telefone, sem marca, ou seja, ela não existe. As empresas têm que investir na “encontrabilidade” do digital. Essa afirmação me lembrou um outro fato ocorrido em 2020, no qual a presença digital da empresa praticamente me salvou. Esqueci meus óculos no balcão de uma pequena papelaria distante 17 km da minha casa. Fiquei desesperada quando dei falta do “companheiro”. Não tive dúvida, digitei no google “papelaria praça silvio romero” e lá estava o telefone no googlemaps e  também na foto do toldo da loja. Liguei imediatamente e para meu alívio, o proprietário havia encontrado e guardado. No outro dia quando fui “resgatá-lo” o dono perguntou: “como você encontrou nosso telefone?” eu respondi: “no google”. Reação imediata dele: uau! Papelaria Videira existe há mais de 40 anos e está no google.

Portanto, adeque o orçamento da empresa ao investimento na presença digital. Prepare conteúdos com qualidade, crie vídeos (tendência cada vez mais forte) e impacte as pessoas. No digital, as empresas podem escutar e se aproximar do cliente, porém é preciso ter presença consistente. Os empreendedores precisam ter estratégia, pois a tática pode ser copiada. Concluindo quando é possível perceber retorno do investimento? Quando seguidores estiverem publicando depoimentos espontâneos sobre a marca e quando estes seguidores se transformarem em leads.

Marketing na Era Digital
Regina Rodrigues de Campos
Regina Rodrigues de Campos Seguir

Jornalista, Mestre em Relações Públicas, pela USP. Professora universitária desde 1999. Nesta fase profissional aprendendo sobre o marketing digital. O objetivo é desenvolver e lançar um site de notícias e me tornar uma empreendedora.

Ler conteúdo completo
Indicados para você