[ editar artigo]

Qual o plano de marketing do iFood?

Qual o plano de marketing do iFood?

Estar em todos os canais digitais é uma tarefa árdua, custa tempo, dinheiro, bons profissionais. E nem todas as empresas conseguem se manter presente em todos os canais, ou nem mesmo nos principais deles. Ao fazer uma análise, de uma grande empresa como o iFood, deparei com um cenário um tanto inesperado. Não é surpresa para ninguém que o iFood, fundado em 2011, é uma revolução do delivery de comida, além disso trabalha com geolocalização, permitindo o mapeamento dos restaurantes mais próximos ao endereço de entrega.

Está inserida nas plataformas: app, instagram, twitter, tiktok, kwai, spotify, youtube, facebook, linkedin e ainda iFood institucional e iFood News.

Sendo o instagram uma rede em constante crescimento

Ocupando o quarto lugar dos canais mais usados para mídias sociais, ele foi escolhido para avaliar essa rede.

É uma página bem atrativa, com divulgação de diversas promoções, um grande número de seguidores e de comentários nas fotos. Porém, apesar das propagandas serem relativas a promoções, os comentários não correspondem as campanhas. Mais de 90% dos comentários são reclamações, o público usa essa via para pedir estornos de pedidos, reclamar de entregas, cobranças indevidas. E se deparam com respostas automáticas, pedindo para chamar no privado. Me perguntei até que ponto vale a pena ter a rede ativa, se as pessoas não estão utilizando a plataforma para interagir com as campanhas, e sim como forma de contato, uma vez que não conseguem fazer isso pelo aplicativo. Até que ponto devo estar presente nas plataformas, mesmo que o objetivo não esteja sendo alcançado ? Fica a reflexão a todos, minha opinião é que, uma empresa como o iFood não pode deixar de estar no instagram, e não conseguiu direcionar as reclamações para outra plataforma. Apagar os comentários também não acredito que seja algo a ser feito. Um plano de marketing ajudaria a ver a marca como um todo, e tentar reverter essa repercussão negativa que tem no instagram. Hoje eles podem não ser afetados, porque estão em alta, mas pensando na curva Hype Cycle, em algum momento a marca pode não conseguir mais se reaver nesta plataforma.

Marketing na Era Digital
Ler conteúdo completo
Indicados para você