[ editar artigo]

Relacionamento interesseiro x relacionamento interessado

Relacionamento interesseiro x relacionamento interessado

Se você ainda acha que conseguirá construir no outro a necessidade em relação ao seu produto ou serviço insisto que pare, reflita e se coloque no papel de cliente. Quantas vezes você foi tocado por este tipo de estratégia?

Num momento em que o poder da comunicação é tão veloz quanto o poder da atração, não faz sentido achar que criaremos necessidade num ambiente em que a demanda de exposição é maior do que a capacidade humana de absorção.

Produtos e serviços vem e vão milhares de vezes ao dia e enquanto clientes só abrimos a “nossa janela” para o que nos atrai em conteúdo interessante e conectado com as nossas expectativas e intenções.

Então por que tantos negócios ainda insistem em construir a sua identidade com base em ofertas que poderiam ser interessantes se não fossem entregues de forma aleatória?   

Sim, a sua persona está nas redes e focar o seu esforço numa comunicação que traga um conteúdo interessante e interessado – e em menor proporção aleatório e interesseiro – pode te trazer a oportunidade da porta aberta e principalmente da construção do fluxo de conversa com quem é essencial e vital para o seu negócio: o seu cliente!

Marketing na Era Digital
Aline Ramos
Aline Ramos Seguir

Entusiasta e fã de pessoas, do varejo e de tecnologias que movimentam o mundo! Cocriadora com orgulho e "hands on" por convicção!

Ler conteúdo completo
Indicados para você