[ editar artigo]

Você é Nova Mídia!

Você é Nova Mídia!

Sim, você, eu e a sociedade.

Compra, Consome e Promove marcas como reforço de sua personalidade.

Atualmente os ambientes se tornam mais complexos devido ao rápido impulsionamento das novas tecnologias adotadas. Diariamente presenciamos o uso de inovações e soluções para interação, diversão, consumo, busca, criação de conteúdo, novas plataformas e seus meios de interação digital onde o valor está nos dados.

Em ambientes multitela e altamente segmentados pela própria escolha dos usuários, a dificuldade para comunicação não está no alcance, e sim na efetividade do rápido convencimento de que seu produto ou serviço são relevantes para determinado público.

É Tudo sobre o Social!

Prova social, social sales e conteúdos para engajamento, arquétipos de marca, personas… tudo pensado para criação e continuidade de conversas baseadas em micromomentos, entre o público-alvo e marcas. Ou seja, uma caminhada, ou se preferir, a condução do lead no funil de conversão.

Mesmo com as atuais mudanças de comportamentos resultantes das novas tecnologias,

o engajamento continua crescendo em diversidade e profundidade de acordo com a visão de mundo e interesses de tribos, nichos, micromercados…. seja através da participação em comunidades, listas ou grupos de discussão, hábitos de consumo, afinidades e tudo mais que faça sentido para aqueles que procuram por seus semelhantes. Procuram pela interação de quem os entenda e reforce seu posicionamento.

Um dos conceitos muito importantes de Branding trata do processo de apropriação de características externas resultantes do consumo, seja ele por meio de marcas onde os clientes literalmente pegam emprestados atributos de personalidade promovidos pelas marcas (ex: refinamento, glamour, desejo, atitude e performance entre outras), os quais são imediatamente transferidos aos consumidores durante o momento de uso, seja um tênis esportivo, um relógio, carro ou um telefone celular.

Imagine que você não é uma pessoa fisicamente ativa, mas um dia decide comprar roupas esportivas para lhe ajudar a mudar o seu estilo de vida, mesmo que começando com as roupas. Em pouco tempo seu grupo social já começa a vê-lo(a) utilizando tais produtos e imediatamente você começa a perceber os “impactos da sua nova” pessoa, da mensagem que agora você comunica aos demais, sem dizer uma única. A sua imagem chega antes.

Para quem não lhe conhece, a percepção será de que você é pessoa dinâmica, ativa e cheia de energia, o que retroalimenta seu posicionamento e discurso. Isto é aplicável para qualquer aspecto que deseje construir ou ajustar. Quer ser visto como um intelectual, comece a ler, seja visto com livros em seu escritório e assim por diante. Nunca esqueça de que a imagem também precisa ser sustentada por ações, ok? Isso lhe dará ainda mais credibilidade. Há um ditado que diz, para ser haja como se fosse, neste caso a escolha é sua :)

Agora que você já percebeu como alterar sua imagem pessoal e a percepção das outras pessoas, então por que não divulgar este novo estilo de vida, suas conquistas e realizações para o Mundo?

Sim, neste exato momento você deixa de ser um consumidor feliz e assume o papel de veículo de mídia. Agora o compartilhamento de suas experiências de consumo (a sua prova social e também a prova social da marca) é o que mais importa e impulsiona o crescimento comercial, pois a presença das marcas abre caminho para uma conversa dela (marca) com a SUA rede social ou audiência se preferir.

Claro que este papel de mídia também ocorre sem a necessidade de nenhum consumo, os brand lovers promovem seu amor pelas marcas naturalmente, mas o papel de mídia continua.

Lembre-se de que posicionamento é fundamental para o sucesso e adoção de uma marca em determinado público-alvo, mas falaremos sobre isso em outra oportunidade.

No exemplo acima consideramos apenas uma face desta abordagem.

Com a facilidade da combinação de ações de gamificação, transmídia e promocional entre diferentes ambientes (físico, digital, realidade aumentada…) cada interação é um impulsionador da campanha de mídia.

Em resumo as marcas desenvolvem as estratégias, disponibilizam aplicativos, filtros, acionam influenciadores para propagar a novidade “boca a boca”, despertam a curiosidade e desejo, ativam os sentidos e passam o bastão para a base de consumidores continuar ecoando a experiência de contato com a marca. Este é o ponto do pertencimento, do orgulho que precisa ser compartilhado com o mundo.

Recorda que tudo é sobre o social? Então, o segredo do sucesso de uma ação está no registro, compartilhamento, nas curtidas, no desejo de realização e o todo aspiracional que uma marca forte carrega consigo.

Mais do que nunca o Público Alvo é o nova Mídia 24h por dia.

Com a possibilidade de divulgarmos aquilo que gostamos, influenciamos e somos influenciados a todo momento, já que o modelo de comunicação e promoção utiliza o princípio de que todos são emissores/criadores de conteúdo para suas próprias audiências.

Antes do mundo digital, as pessoas que por algum motivo gostavam de alguma “propaganda”, de uma marca não possuíam opções rápidas para o expressarem suas opiniões e aprovações extras, hoje basta postar, avaliar ou compartilhar para que sua persona online seja mais uma conexão digital para a propagação de mensagens camufladas em seu círculo social.

Pense e responda:

- Atualmente o que você compartilha carrega muitas marcas?

- Quem é você sem as Marcas que carrega?

 

Fabrício Alencar Pereira

Executivo de Marketing e Fundador da Marketing Ways, Empresa de Consultoria em Marketing Estratégico, Branding e Comunicação Integrada ao ambiente Corporativo, seus subsistemas e influências sobre os negócios com foco no crescimento de receita e valor de marca

Marketing na Era Digital
Ler conteúdo completo
Indicados para você