[ editar artigo]

VUCA na Educação: Presente.

VUCA na Educação: Presente.

“Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante/

Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo.”

Raul Seixas

Vivemos em um mundo onde se tem cada vez menos certezas, em que a tecnologia se desenvolve em grande velocidade, diminuindo as distâncias entre o que é moderno e o que é obsoleto. Isso não é novidade. Porém, com a pandemia, essa percepção foi ampliada. Se alguém ainda tinha dúvidas de que estamos em um mundo VUCA, agora não tem mais.

VUCA é um termo que define o mundo em que vivemos como Volatility, Uncertainty, Complexity e Ambiguity (em português: volátil, incerto, complexo e ambíguo) criado no final dos anos 80 pelo exército americano quando perceberam que as suas estratégias não funcionavam como antes. Estratégias que não funcionam. Alguém se identifica?

A pandemia nos fez repensar as nossas estratégias e reagir de alguma forma. Por isso a aceleração do uso da tecnologia aconteceu em várias áreas, mas acredito que na Educação a mudança foi radical. Uma transformação que mexeu com a rotina das escolas e das famílias.

A adaptação repentina para as aulas remotas trouxe todas as VUCAs possíveis. A VOLATILIDADE das informações sobre a pandemia, as INCERTEZAS sobre até quando as aulas ficariam a distância, a COMPLEXIDADE das abordagens tecnológicas e pedagógicas, a AMBIGUIDADE do impacto da nova realidade da pandemia em cada aluno (alguns se adaptaram bem, outros não tinham acesso à internet, passaram por problemas familiares, foram infectados entre outras situações) são alguns pontos que posso citar que mostram as dificuldades no processo.

Foi uma reorganização em que teve um grande esforço para que nada parasse. Os conhecimentos adquiridos foram além do uso de ferramentas como Whatsapp, Facebook, Meet, Youtube, produção de vídeos. Professores repensaram seu fazer pedagógico, crianças precisaram ser autônomas, as famílias precisaram se envolver ainda mais. Aprendizados que aconteceram em meio a um dos piores momentos da nossa história recente.

Mesmo com a vacina, sabemos que a tendência é que as aulas remotas ainda façam parte da nossa vida.  Agora que estamos conscientes do VUCA, espero que exista um melhor preparo, principalmente quanto às crianças carentes que não possuem acesso à internet e nem equipamentos para acompanhar as aulas. Além dos cuidados de higiene e distanciamento, mais testes e monitoramento real da contaminação são necessidades essenciais para um possível retorno presencial.

Quando tudo parou, muitos lembraram a música do Raul Seixas “O dia em que a Terra parou”. Mas quando pensamos no VUCA, a nossa música tema deve ser “Metamorfose Ambulante”. A mudança é a nossa única certeza. Não teremos “aquela velha opinião formada sobre tudo”.  Muito mais daqui para frente.

Imagem: Freepik

Marketing na Era Digital
Leandra Gomes Gonçalves
Leandra Gomes Gonçalves Seguir

Publicitária e RP, com especializações nas áreas de Psicologia e Educação. Mais de 20 anos de experiência em departamentos de Marketing, trabalhando atualmente como professora. Descobrindo na prática que Comunicação e Educação tem muito em comum.

Ler conteúdo completo
Indicados para você