[ editar artigo]

Compras omnichannel impulsionadas pela pandemia

Compras omnichannel impulsionadas pela pandemia

A pandemia COVID-19 virou o mundo de cabeça para baixo e todos nós experienciamos de certa forma as mudanças atreladas a algumas estratégias omnichannel desde em grandes lojas varejistas e até nas menores. Afinal quem não precisou comprar online e teve que ir retirar suas compras na calçada, no estacionamento do shopping ou na frente da entrada do supermercado?

O comportamento do consumidor mudou, a forma de tomar decisão mudou e consequentemente, a jornada de compra também se modificou. No novo normal pós pandemia, os consumidores não voltarão às lojas físicas como antes e cada vez mais exigirão experiências omnichannel, experiências que conectem o físico ao digital e que sejam mais convenientes e eficientes de forma que não haja mais distinção entre lojas físicas e virtuais.

As compras omnichannel oferecem o melhor dos dois mundos: Os clientes podem utilizar da tecnologia dos sites e aplicativos para fazerem as pesquisas de suas compras de forma online e podem optar por irem até a loja para retirar o produto, trocar ou devolver.

Entre os conceitos de varejo omnichanel podemos citar:

  • BOPIS (Buy Online Pickup in Store): Os clientes compram online e retiram na loja física. 
  • BOPAC (Buy Online, Pickup Curbside): Os clientes compram um produto de forma online e vão até a loja física retirar seus itens, porém fora da loja, geralmente sem sair do carro, muito semelhante ao modelo drive-thru.
  • BORIS (Buy Online Return In-Store): Os clientes compram online e se necessário podem fazer a devolução do produto na loja física.
  • ROPIS (Reserve Online Pickup In-Store): Os clientes fazem a reserva de um produto de forma online, retiram e fazem o pagamento na loja física.
  • BOSS (Buy Online/Ship-to-Store): Os clientes compram um produto online e selecionam uma loja física para a retirada do item, contudo este item não consta no estoque dessa loja, desta forma a loja envia o produto para o local escolhido pelo cliente. Ou um outro cenário de aplicação deste conceito é: o cliente foi até uma loja física, gostou de um produto, porém não tinha na numeração desejada, o vendedor vai até o computador e consulta o estoque e diz que existe a numeração desejada em outra loja e informa ao cliente as opções: você pode ir até esta loja para efetuar a comprar ou podemos trazer esse item para você retirar aqui amanhã ou podemos enviá-lo para sua casa.

O setor de varejo é um dos mais antigos e sustentáveis ​​da economia global, no entanto, devem evoluir para conseguirem aplicar todos os conceitos omnichannel citados acima e com a pandemia da COVID-19 ficou claro que a transformação digital no varejo não é uma questão de escolha e sim uma questão de sobrevivência.

Marketing na Era Digital
Ler conteúdo completo
Indicados para você