[ editar artigo]

Inbound marketing: a estratégia por trás de cada conteúdo

Inbound marketing: a estratégia por trás de cada conteúdo

Muito utilizado hoje em dia pelas empresas nas estratégias de marketing digital, principalmente devido ao avanço da tecnologia, e do poder da internet, o Inbound Marketing é considerado o Marketing de Atração, que utiliza a produção de conteúdo qualificado para entregar valor e se tornar interessante para o público-alvo, a ponto deste mesmo público querer seguir, receber materiais, e comprar os produtos/ serviços da marca.

 Um tipo de marketing bem mais interessante, qualificado, e relevante do que o que era praticado anos atrás, em que muitas vezes o gerente imprimia buscava no mercado uma lista de contatos extraídas de algum lugar X, e entregava direto na mão do vendedor que tinha que ligar para os clientes que muitas vezes ele nem conhece, e oferecer o produto: olha eu tenho esse produto para vender, você quer comprar? Quem nunca recebeu uma ligação destas não é mesmo!

O Inbound Marketing é um tipo de estratégia que leva em consideração o conhecimento mais amplo de quem é o seu cliente. É necessário entendê-lo com profundidade para que seja possível desenhar a jornada do cliente, mapear quais são as etapas para saber o momento certo de fazer a venda.

Considerar o funil de aquisição é algo fundamental para poder definir os conteúdos e abordagens certas de serem feitas em cada etapa. Abaixo segue uma descrição sobre cada uma das etapas do funil, e como atuar em cada uma delas:

Atrair

É preciso fazer com que as pessoas conheçam a marca, e o conteúdo é uma excelente opção de troca. Para saber qual o melhor conteúdo a ser criado, pense na dor do seu cliente real, quais são os problemas que ele tem. Ao elaborar o conteúdo se atente a usar as palavras chaves que possuem relação com o tema. Tenha consistência, faça conteúdos de qualidade.

Converter

Nesta etapa é o momento de transformar desconhecidos em conhecidos. Não adianta a marca ficar falando de um produto se a pessoa não está ainda propícia a compra. É necessário construir um relacionamento com as pessoas, forneça algo de relevante para elas, um e-book por exemplo.

Relacionar

É muito importante conhecer e entender os passos da jornada do cliente (aprendizado e descoberta, reconhecimento do problema, consideração e solução, e por fim atitude e compra). O uso das redes sociais nesta etapa ajuda a manter um relacionamento com o cliente que já segue a marca, e o uso do e-mail marketing também é uma boa ferramenta para ser usada levando em consideração as etapas da jornada do cliente.

Vender

É necessário entender e qualificar cada lead recebido, nem sempre todos os leads são qualificados e estão aptos para realizarem a compra. Muitas empresas classificam os leads com pontuação mediante suas ações com a marca durante a jornada. Ex: baixou um e-book soma 5 pontos, abriu um e-mail soma mais 3 pontos. Assim eles determinam um ranking, e os leads que receberem X pontos ou mais são considerados aptos a serem tratados pela área comercial.

Analisar

Tão importante quanto o fazer é analisar os resultados e verificar quais ações deram certo, e quais deram errado. Importante considerar os dados que aparecem e aqueles que são subjetivos. E a análise deve ser sempre mensal, para que seja possível planejar as próximas ações e ajustar o que precisa ser ajustado.

 

Imagem de Daniel Schmieder por Pixabay.

 

Ler conteúdo completo
Indicados para você