[ editar artigo]

O lado B dos 4 Ps

O lado B dos 4 Ps

Segundo a American Marketing Association -AMA, marketing é “a atividade, conjunto de instituições e processos, visando criar, comunicar, distribuir e transacionar ofertas que tenham valor para os consumidores, clientes, parceiros e para a sociedade como um todo.”

LEIA MAIS - Os 4 Ps de Marketing

Ou seja, existem duas ou mais partes que se relacionam constantemente em uma dinâmica movida pela interpretação de necessidades e desejos e inovação constante para criar e entregar soluções cada vez mais personalizadas.

Para tanto, negócios devem se organizar e trabalhar constantemente para interpretar sinais do ambiente e de seus públicos, sendo capazes de tangibilizar tais soluções, tornando-as o centro da “TROCA”.

Como fazer isso? Estruturado o mix ou composto de marketing, os famosos 4 Ps do Marketing, conceito apresentado originalmente no início de 1960 por Edmund Jerome McCarthy e, posteriormente desenvolvidos e difundidos por Philip Kotler como a base da estratégia de marketing.

Produto, Preço, Praça e Promoção, cada um com suas especificidades, são conceitos tão basilares que, frente a evolução de plataformas e tecnologias, muitos profissionais acabam subestimando sua importância na estratégia.

Mais do que 4 letrinhas que proferem sonoridade aos ensinamentos de marketing, os 4Ps representam a origem da oferta de valor, a ser trabalhada na estratégia e entregue com a ajuda de tecnologias e plataformas.

O P do produto representa aquilo que vai satisfazer as necessidades e desejos, reunindo em si características que direcionam sua usabilidade e/ou aplicação (serviços), sendo a base da troca. O P do preço é o P da receita, ou seja, o P que define as condições básicas para a troca, estando intimamente relacionado o posicionamento e percepção de qualidade da oferta e, em linhas gerais, o P mais flexível do composto, podemos ser facilmente ajustado pelos negócios que o operam – com a ressalva da necessidade de um crivo estratégico no processo.

O P da promoção, por sua vez, é o P da comunicação, ou seja, o P que garante que a oferta seja disseminada mercado afora, com suas características distintivas destacadas para atrair pessoas. Já o P da praça, representa o local onde a troca acontece, tendo evoluído de um universo puramente físico, para uma grande variedade de possibilidades digitais e híbridas.

Mas existe um lado B para os 4Ps

O lado do branding, ou seja, a gestão estratégica da marca como elemento capaz de reunir, de maneira sólida e consistente, todos os significados relacionados a oferta, construindo e nutrindo sua diferenciação e, por sua vez, atraindo consumidores que compartilham de valores semelhantes, para os quais o significado transmitido faça sentido.

Conceitualmente integrante do composto de produto, a marca extrapola seus limites e integra a estratégica de forma assertiva, influenciando no preço, praça e promoção. Reunindo em si tudo o que a oferta e o negócio representam.

Com base na ideia de branding, integrada a estratégia do composto de marketing, os negócios são capazes de desenvolver seu marketing, usando recursos tecnológicos para reforçar a experiência e conectividade entre sua marca e as pessoas.

 

Referência:

http://www.marketing-dictionary.org/Marketing

Marketing na Era Digital
Ler conteúdo completo
Indicados para você