[ editar artigo]

O SEO é para todos

O SEO é para todos

Estou com uma dúvida qualquer, dou um Google, quero pesquisar um preço, fazer uma viagem, estudar, dou um Google. De forma mais ou menos recorrente, com mais ou menos profundidade de pesquisa, pode perguntar que lá está. O Brasil é o segundo país que mais faz buscas na plataforma que domina 92% das buscas e é o site mais visitado em todo o mundo (Oberlo). 

Não à toa, quando pensamos em otimização de busca online, é nas diretrizes do Google que nos baseamos. Nossas buscas são conduzidas a milhares de conteúdos produzidos a cada segundo em todo o mundo, barreiras geográficas são rompidas e a comunidade global se encontra ali - de forma colaborativa e moderada por uma série de códigos e condutas. 

O conjunto de técnicas dentro e fora dos sites que envolvem a estratégia para chegar no topo de busca orgânica é comumente conhecido por profissionais de marketing e tecnologia na sigla de SEO e é um assunto que merece ir para o topo da busca.  

Presente no dia a dia da internet, o conhecimento básico de seu funcionamento beneficia a rede como um todo: consumidores se empoderam a respeito da melhor forma de conduzir suas pesquisas e administrar o acesso à informação, ao mesmo tempo em que amplia o potencial de alcance, ressonância e resultados para marcas e negócios.

Com isso, promove-se um ambiente com cada vez mais conteúdo de qualidade, e que tais produções superem em muito os assuntos que em nada agregam à comunidade. 

A plataforma de busca mais querida entre usuários de internet vai além de algoritmos complexos constantemente atualizados e inteligência artificial afiada. O fator humano tem alto peso no avanço de tecnologias que caminham no sentido da renovação contínua em nosso modo de viver.

O grande segredo do SEO não é volume, é intenção. (Felipe Bazon)

Muito além de algoritmos e palavras chaves, a qualidade do conteúdo e sua relevância são pontos primordiais na otimização, e é o engajamento do usuário que vai contribuir também com esses fatores.

No centro de tudo: a experiência. Compreender e estar antenado às técnicas sim, mas focar principalmente em uma experiência orgânica organizada, fluida e intuitiva. 

Quando mais da metade das pesquisas sobre produtos começam no Google e a pandemia acelerou a transformação na forma como nos conectamos, trabalhamos e tocamos nossos negócios, desenvolver e fortalecer uma presença digital é essencial.

É o momento de adotar uma visão de longo prazo: investir em experiência mobile, relacionamento, dados e com atenção à privacidade. E esse processo, para produtores e consumidores de conteúdo, é mais acessível do que parece. Seu conhecimento está bem aí: a um Google de distância. 

 

 

 

 

 

Marketing na Era Digital
Amanda Pereira
Amanda Pereira Seguir

Jornalista pós-graduada em Planejamento Estratégico em Comunicação e Trabalho com foco em Estratégia de Comunicação e Marketing Digital. Mãe, empreendedora, experiência com desenvolvimento de estratégia, gestão de equipe e cultura digital.

Ler conteúdo completo
Indicados para você