[ editar artigo]

Ser Conhecido, ser Reconhecido e ser influencer

Ser Conhecido, ser Reconhecido e ser influencer

Existe uma confusão entre ser Conhecido, ser Reconhecido e ser influencer. Por exemplo: Roberto Carlos é um cantor Conhecido; Roberto Carlos pelo seu talento artístico, há 40 anos, é Reconhecido como excelente cantor, “o rei”. Logo, Roberto Carlos é um influencer no on line? Ao longo destes anos, quantos “seguidores” usam somente roupas da cor azul? Quantos cantores influenciados por ele usam microfone de pedestal articulado?   

O mundo digital trouxe uma avalanche de indivíduos não Conhecidos que alçaram a categoria do ser Reconhecido, como isso ocorreu? Se, ao contrário de Roberto Carlos, eles não estão há 40 anos atuando? No mundo digital diferente do off line, o ser Reconhecido ocorre num tempo infinitamente menor que 40 anos.

Aquele indivíduo, sem pretensão alguma, decide abrir um canal no youtube ou um perfil numa plataforma de rede social. Ele começa a ganhar inscritos, likes e seguidores influenciando o comportamento dos internautas, a ponto destes comentar e compartilhar o conteúdo. Este indivíduo trilhou o caminho do anonimato para o ser Conhecido.

Ao perceber este alcance, @indivíduo inicia o processo para a “profissionalização” de ser influencer. O conteúdo (texto, foto ou vídeo) antes sem pretensão, agora terá uma narrativa verdadeira que estimula o interesse das pessoas construindo um relacionamento. Ele passa a ser Reconhecido por seguidores de determinado “território/ecossistema” pela qualidade dos posts. Neste momento, ele atrai a atenção das Marcas, se associa a elas e começa a converter, ou seja, a ganhar dinheiro.  

Para essa parceria ocorrer deverá ser avaliada a compatibilidade entre os Valores defendidos tanto pelo influencer quanto pela Marca. Se não houver essa sintonia, a parceria será desastrosa para ambos. Neste sentindo o que vale não é o número de seguidores, mas quem o influencer impacta e qual o público a Marca deseja se conectar.

Portanto, influência é um capital social do influencer. “É uma conexão contínua de dentro para fora gerando confiança e reciprocidade”, afirma Bia Granja, da YouPix, citando o cientista político Robert Pullman. “Influencia é consequência e não ponto de partida. É transformar pensamento em ação, que vai além de informar ou inspirar, causa uma mudança concreta”, finaliza

Marketing na Era Digital
Regina Rodrigues de Campos
Regina Rodrigues de Campos Seguir

Jornalista, Mestre em Relações Públicas, pela USP. Professora universitária desde 1999. Nesta fase profissional aprendendo sobre o marketing digital. O objetivo é desenvolver e lançar um site de notícias e me tornar uma empreendedora.

Ler conteúdo completo
Indicados para você