[ editar artigo]

Tenho a persona, logo eu conheço meu cliente! Será?

Tenho a persona, logo eu conheço meu cliente! Será?

There’s a difference between knowing the path and walking.

Entender o consumidor/cliente é o primeiro passo para a construção de uma estratégia de Marketing, seja ela apenas no canal Digital ou para toda a empresa!

Essa é uma frase que é difícil discordar. Uma questão é se estamos mesmo dando o peso que ela merece.

A era dos dados em que vivemos nos permite um aprendizado sobre as diversas nuances do comportamento humano com velocidade e profundidade que muitos focus groups não nos dariam. A possibilidade de rápidos testes estruturados traz mais segurança às decisões de Marketing. O uso do Big Data traz insights em quantidade e qualidade nunca vistas.

Neste mundo veloz continua sendo importante entender o papel dos dados, afinal, dados são como minério de ferro — já dizia Peter Drucker — você tem que trabalhar com eles para que se transformem em algo útil.

A base sobre o uso de pesquisas na tomada de decisão traz uma visão similar: pesquisas são suporte para a tomada de decisão — não espere que ela decida por você. Esse é o papel do profissional de Marketing, seja sua atuação voltada para o B2C ou para o B2B.

Olhar para os indicadores é suficiente para termos esse conhecimento? Eu tenho certeza de que não, pois a falta de contato com consumidores e clientes reais pode fazer uma grande diferença. O uso de abordagens empáticas, como o Design Thinking, deve sempre estar em nosso radar.

Muitas vezes uma conversa com um cliente ou um consumidor me trouxe mais informações do que outras pesquisas — o que não significa ignorar os dados, mas complementá-los com uma regra antiga e simples que é conversar com eles. Vejo muitos criativos que não tem ideia do negócio dos seus clientes, esse é um caminho pobre para a construção de uma parceria forte.

 

Aqui entra a questão proposta por Morpheus para o Neo em Matrix. Saber o caminho é diferente de caminhar o caminho. O tempo do Marketing dentro do escritório acabou faz tempo. Hoje é importante ir para a rua (O famoso TBT – tire a bunda da cadeira). Então, que tal, ao identificar e estabelecer a persona da sua marca, procurar algumas pessoas reais nesse perfil e conversar com elas, devidamente munido de dados sobre o comportamento.

Esse é um instrumento poderoso e enriquecedor, algo que está presente como um grande desafio para as campanhas no ambiente digital e que pode trazer a empatia para suas ações e uma relação melhor com seus clientes. Bora tentar?

Marketing na Era Digital
Edgar Galbiatti
Edgar Galbiatti Seguir

Gerente de marketing com grande experiência em empresas de bens de consumo e B2B com grande experiência. Sou mestre em Marketing pela Mackenzie e também atuo na área de ensino. Apaixonado por História e um aprendiz incansável.

Ler conteúdo completo
Indicados para você