[ editar artigo]

As lições da COVID-19 para o marketing digital e as comunidades online

As lições da COVID-19 para o marketing digital e as comunidades online

É difícil prever o impacto da COVID-19 no mundo e na sociedade como um todo, principalmente por ainda estarmos no meio de todo o caos. Mas uma coisa é certa, muita coisa não será igual ao que era até o fim do ano passado. Alguns hábitos na internet, e fora dela, estão transformando a forma como nos comunicamos e interagimos com os outros — e isso tudo pode durar mais do que imaginamos.

LEIA MAISComo a informação e as comunidades online ajudam no combate ao novo Coronavírus

Isso vale para diversos pontos, até mesmo os mais simples, como a maneira com que nos alimentamos ou assistimos a um show, por exemplo. Tudo está diferente agora e deve influenciar o comportamento da nossa sociedade depois da pandemia.

Ficar em casa e cumprir o isolamento social, ou lockdown nos casos mais extremos, obrigou as pessoas a se adaptarem às novas realidades para estudar, trabalhar ou simplesmente se distrair no tempo livre. Essa nova vida, mais digital e conectada, também fez com que os relacionamentos interpessoais mudassem em boa parte do planeta.

Mas esse impacto não é sentido apenas nas pessoas e nas relações. Marcas e empresas estão tendo que se transformar rapidamente para se manterem relevantes e atenderem esse novo modelo. Além da própria oferta de produtos e serviços, isso também fica evidente na presença delas na internet, e é sobre isso que eu quero falar com você hoje.

Como ficam o marketing digital e as comunidades online?

O recente sucesso das lives de artistas ao redor do mundo, em especial no Brasil, mostrou duas coisas importantes. A primeira é que as pessoas estão mais em casa, obviamente por conta da COVID-19. A segunda, é que elas estão online e desejam continuar consumindo, mesmo que seja de uma forma diferente.

Entender esse novo comportamento e desenvolver estratégias para conquistar um novo público deve ser um dos objetivos primários de agora em diante, para quem investe no marketing digital. Isso não quer dizer apenas investir mais em publicidade ou encher as redes sociais de posts, mas sim observar as tendências, a maneira como as pessoas estão se comportando e se manter atualizado.

Quem está por dentro do marketing digital sabe como as comunidades online ganharam espaço nos últimos anos, por conta de mudanças nos algoritmos de algumas redes sociais e a diminuição da relevância de outras. Com isso, as comunidades surgiram como um dos principais canais de contato com os consumidores. Mais do que seguidores, elas reúnem pessoas engajadas em um assunto, que contribuem para o debate sobre ele e podem, a partir disso, gerar insights muito úteis para negócios de todo tipo.

Elas podem ser criadas em torno de uma marca, uma causa ou apenas um tema que gere interesse, mas na verdade são os integrantes que estão dentro que tornam tudo mais valioso. Aqui não existem fronteiras ou qualquer tipo de barreira, todos podem contribuir na criação de conteúdo e compartilhamento do que é produzido dentro deste espaço.

Comunidades online durante a pandemia

O ensino a distância e o streaming não eram novidades em nossas vidas antes do surgimento do novo coronavírus, mas fato é que eles ganharam os holofotes nesse período da pandemia. De repente, estudar e se entreter sem sair do computador — ou do celular — passou a ser o “novo normal”. A novidade agora é que essa transformação pode ser permanente.

LEIA MAISPor que as comunidades online estão crescendo? — e como você pode aproveitar esta tendência

A troca de informações que acontece dentro de uma comunidade online é que torna possível fazer com que uma aula possa acontecer oferecendo uma experiência similar ao que ocorre dentro de uma sala. Mesmo que a distância, alunos e professores podem se encontrar, apresentar um conteúdo e interagir dentro de um espaço pré-definido e controlado.

E isso não vale apenas para universidades e escolas, mas também para qualquer forma de ensino que pode ser adaptada para esse formato. Uma revolução na forma como ensinamos e aprendemos qualquer coisa.

Estamos vivendo o futuro que muitos imaginavam, onde as distâncias muitas vezes não existem na prática e é possível se comunicar e aprender sobre o assunto que te interessar, quando quiser e no seu ritmo. Não à toa, muitas pessoas estão começando novos cursos ainda durante a pandemia e otimizando o tempo que ficariam em casa sem fazer nada. 

No mínimo uma situação transformadora e que está abrindo a cabeça de muitas pessoas para todo um novo universo de colaboração e aprendizado.

Lifelong learning e a busca por conhecimento ganham força

Aprender ao longo da vida, mesmo depois de cumprir os estudos tradicionais, é o princípio do lifelong learning. Um conceito que trata daquele sujeito que deseja conhecer e se aprofundar em algum assunto e que percebe que não é preciso necessariamente fazer uma graduação ou especialização formal para isso.

Com a ajuda da internet e das comunidades online, é possível continuar aprendendo no próprio ritmo e sem aquela pressão por notas ou aprovação. O único objetivo aqui é acumular conhecimento sobre aquilo que você mais gosta — ou precisa. De todo modo, o fato é que a educação não está mais restrita às instituições de ensino e às formações convencionais, e com a crise gerada pela pandemia isso ficou ainda mais evidente.

Muitas pessoas que não conheciam esses novos formados, ou simplesmente não tinham tempo, estão dedicando esses momentos em casa para os estudos. Seja um novo idioma, técnicas para dominar uma ferramenta ou qualquer outro tema, se você deseja, provavelmente é possível buscar mais conhecimento sobre ele online, em alguns cliques.

Para quem busca aprender, estamos diante de uma transformação. Por outro lado, para quem trabalha com comunicação e marketing digital, ensina ou pretende ensinar, essa nova demanda pode ser traduzida em uma palavra: oportunidade.

Gerentes de comunidades, especialistas e empresas têm o dever de acompanhar essa necessidade crescente por saber e se colocarem como as melhores opções para o público. Mais do que entender sobre essa tendência, saber como agir é tão importante quanto.

A criação de comunidades online e cursos a distância está vivendo um boom em 2020 e tudo indica que o futuro é muito promissor, mesmo quando tudo voltar a ser o mais próximo do normal pré-pandemia que nos for permitido. Quem já percebeu as transformações, saiu na frente. Quem vai vencer essa corrida? É o que o futuro nos reserva.


Nada disso é novidade para quem se mantém atento às transformações e por dentro dos principais assuntos referentes ao marketing digital, à comunicação online e às novas formas de consumo. Talvez a principal lição seja justamente que devemos nos manter sempre antenados ao que acontece para conhecer as principais tendências de mercado cedo o bastante para nos prepararmos para o que virá.

LEIA MAISA Rebelião do Marketing: 3 conclusões que indicam o surgimento de um novo paradigma

Aqui no Marketing na Era Digital costumamos falar disso sempre e a discussão está aberta. Venha compartilhar as suas impressões com a gente e escreva um artigo contando a sua visão sobre o impacto da COVID-19 no marketing digital, na comunicação online, ou ainda melhor, no seu trabalho diário. Quem sabe a troca de informações com outras pessoas aqui não te gera um insight sobre algo que ainda pode melhorar? Participe!

Marketing na Era Digital
Luciano Kalil
Luciano Kalil Seguir

CEO - Duopana - Plataforma para você criar comunidades e ambientes colaborativos de produção de conteúdo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você