[ editar artigo]

Avaliação do comportamento humano em ambientes digitais

Avaliação do comportamento humano em ambientes digitais

Como entender o perfil de um público a partir de seus gostos, como lugares que frequenta, ideias que segue, grupos de pessoa com quem conversa? A resposta é traçar um perfil etnográfico a partir de uma série de pesquisas de campo para o aprofundamento no conhecimento desse público.

Agora e se o ambiente que estamos falando for o digital? Para isso o conhecimento profundo de qualquer público pode ser levantado a partir da Netnografia. Mas há uma importante diferença entre esses ambientes: o ambiente físico é sólido, preciso, o público está onde se sabe que costuma frequentar, as respostas são dadas olho-no-olho por alguém com CPF e RG, etc. Já no ambiente digital é VUCA. Mas será que isso atrapalha?

Ambientes reais x digitais

Os ambientes digitais também são reais quando os observamos como locais de trocas de serviços, produtos e informações, além de proporcionarem entretenimento, conhecimento e aproximação entre as pessoas. Esses tempos de isolamento social obrigado por questão da pandemia da Covid-19 mostraram que setores tradicionalmente offline, como compras em supermercados, alimentação e educação, sofreram mudanças significativas por se tratarem de questões essenciais para o momento. Ok, concordamos portanto que os ambientes digitais são também reais, mas e o comportamento das pessoas, será o mesmo do offline?

Segundo artigo publicado no portal e-commerce Brasil, no período correspondido entre fevereiro a maio de 2020, as compras digitais representaram um faturamento de R$ 27.3 bi correspondendo a um aumento de 71% em relação ao mesmo período do ano anterior. E o setor que recebeu maior aumento nas vendas foi o de varejo. Isso mostra que, por questões de necessidades básicas e prevenção, consumiu-se em um novo ambiente. Ainda que a pandemia tenha retraído economias e o poder de compra desacelerou em proporcional grandeza, a compra em ambientes digitais representa fragmento do novo normal.

Netnografia

Sabendo, portanto, que os ambientes digitais estão sendo utilizados cada vez mais como “terra firme” e assim seguirão em constante crescimento, o trabalho de avaliação netnográfica torna-se cada vez mais necessário para que produtos adequados a cada público possam ser lançados. Além de avaliar a reputação da marca a partir de comentários nas redes sociais, a netnografia pode também utilizar modelos preditivos de big data para avaliar a jornada de possível compra de determinados públicos.

Portanto, ambientes digitais sólidos, necessidades humanas básicas sendo realizadas digitalmente e coleta de informações utilizando dados cada vez mais plurais gerados pelas redes sociais, tornam tais ambientes campos férteis para a avaliação de comportamentos e oferta de produtos certos entregues nos momentos certos.

Marketing na Era Digital
Hugo Leonardo Peroni
Hugo Leonardo Peroni Seguir

Designer gráfico de formação, profissional de marketing por ocasião e paixão. Pretendo aprimorar meus conhecimentos para determinar uma nova jornada de marketing embasada em projeto para aplicar na empresa onde trabalho.

Ler conteúdo completo
Indicados para você