[ editar artigo]

Qual o propósito de uma comunidade de marca?

Qual o propósito de uma comunidade de marca?

Toda empresa que está ligada nas principais tendências de marketing digital já percebeu a força de uma comunidade de marca dentro de uma estratégia de comunicação. Mas ao contrário do que muitos pensam, se dedicar ao desenvolvimento deste projeto não é fator exclusivo para garantir que tudo dê certo.

LEIA MAIS 9 dicas para aumentar o engajamento da sua comunidade

Seja qual for o tema da comunidade de marca, ela precisa ter um propósito bem definido. Basicamente, é necessário ter uma causa ou motivo de existir e que será a razão pela qual as pessoas vão se inscrever, contribuir e convidar mais gente para participar.

É a existência desse propósito que vai guiar as estratégias e ações desenvolvidas pelo gerente de comunidade ao longo do tempo. Isso significa que saber porque este espaço existe e onde se quer chegar são pontos essenciais para que se gere bons frutos.

Essa lógica vale para qualquer comunidade, mas hoje especificamente nós vamos falar sobre uma comunidade de marca e o papel que ela pode ter em um plano de comunicação.

A comunidade de marca como parte da estratégia de marketing

Criar uma comunidade de marca é uma ótima opção para empresas que desejam estreitar os laços com os clientes. Ao contrário de uma simples campanha publicitária onde a mensagem é enviada da empresa para o consumidor, aqui os papéis são muito menos restritos.

Um leitor pode se transformar em um produtor de conteúdo e muitas vezes inverter as posições, fazendo com que todos possam ser emissores e receptores. Logicamente, todo esse trabalho deve ser cultivado com o tempo, pois os resultados não aparecem do dia para a noite. Uma comunidade online é baseada nos relacionamentos e interações que ocorrem dentro dela, que vão se fortalecendo e crescendo com o passar dos dias.

Muitas empresas já ouviram falar sobre este assunto, mas ainda não compreendem exatamente o conceito e como funciona uma comunidade online. Se este é o seu caso, confira este artigo aqui onde explicamos tudo que você precisa saber para começar a estudar sobre esse assunto.

Erros que devem ser evitados em uma comunidade de marca

Antes de mais nada, precisamos deixar claro que uma comunidade de marca não é o lugar onde você deve ficar anunciando novos produtos ou falando sobre a sua empresa. Se essa era a sua ideia, vamos mudar agora mesmo.

Na verdade uma comunidade de marca é o espaço destinado para que seus clientes e admiradores se reúnam para debater assuntos relacionados ao que a sua empresa faz. 

LEIA MAISComo divulgar uma comunidade online que está começando

Vamos pegar o exemplo fictício de uma marca de tênis. Ela não deve dizer como o novo lançamento é bonito ou que começou uma promoção na loja online. Ela deve incentivar discussões sobre o conforto dos tênis, qual o melhor modelo para uma determinada prática esportiva ou até promover um concurso cultural dentro da comunidade.

Tudo, menos fazer anúncios.

Seu público deve se sentir à vontade para poder escrever, compartilhar e comentar sobre os assuntos relacionados ao que a marca faz, mas não sobre ela em si. Não se esqueça que a comunidade é o lugar para que você se aproxime dos seus clientes e não uma plataforma de anúncios.

Como envolver, identificar e dar poder aos membros de destaque

Toda comunidade de marca conta com alguns participantes mais ativos e engajados nas ações propostas pelo gerente. Essas pessoas representam um grande potencial de crescimento para o projeto, mas é seu papel identificar quem são e como eles podem ajudar.

Este tipo de ação é dividido em três etapas: envolvimento, identificação e empoderamento.

Veja a seguir como cada fase funciona e como você pode aplicar este conceito em uma comunidade de marca.

Envolvimento

Para que um usuário se engaje no que está acontecendo na comunidade, é preciso que algo aconteça lá. Parece óbvio até, mas os primeiros passos para a criação de conteúdo devem ser feitos por você.

Atenção: isso não significa que é o gerente de comunidade que deve escrever todos os conteúdos inicialmente, mas sim que ele deve se dedicar para convidar mais autores, sugerir assuntos que possam virar artigos e sempre convidar mais gente para contribuir ativamente para esta comunidade de marca.

LEIA MAISCom quantas pessoas devo começar uma comunidade online?

Como o passar do tempo essa prática se torna cada vez mais orgânica e a intervenção será menos necessária. Mas até chegar nessa fase, incentive a participação e crie essa relação de envolvimento dos participantes com a comunidade.

Identificação

Encontrar os participantes mais ativos é um dos pilares para o desenvolvimento de uma comunidade de marca. Além de pessoas que gostam do assunto, elas precisam ser engajadas e mais atuantes que os demais.

Mas como descobrir quem são essas pessoas dentro de uma comunidade? Geralmente são aquelas que comentam sempre nos posts e publicam conteúdos com uma certa regularidade. Essas informações podem ser obtidas de duas formas: olhando as publicações individualmente ou observando os dados da comunidade.

Para a segunda opção escolha um plataforma de criação de comunidades que ofereça a ferramenta de analytics nativa, como a Duopana.

Empoderamento

Chegou a hora de dividir a responsabilidade da comunidade com outros usuários. Após gerar o engajamento e identificar quem são os usuários mais participativos, você deve dar para estes usuários mais poderes (e responsabilidades, como aprendemos em Homem Aranha).

Torne um simples usuário em moderador e ganhe mais olhos e força na hora de cuidar da sua comunidade de marca. Quanto mais gente você tiver trabalho em prol do grupo, mais rápido o grupo irá crescer, mais conteúdos serão publicados e maior a comunidade como um todo irá se tornar.

O que funcionou para uma outra comunidade não (necessariamente) serve para a sua

Cada comunidade possui um propósito, objetivo e ações distintas. Por mais que seja sempre interessante conhecer bons exemplos e novas práticas, nem sempre o que deu certo em uma comunidade vai funcionar dentro da sua.

Antes de implantar uma estratégia nova, analise com atenção para ver se o que será feito faz sentido dentro do seu grupo. Cada marca, público, local e momento possui características diferentes — o que pode fazer algo que parecia ser muito bom, simplesmente não funcionar.

Isso serve também como um alento para quando uma estratégia não gera o resultado esperado. Mesmo em casos como esse, fica o aprendizado para o futuro. 

O importante é sempre manter a comunidade e os membros dentro do que foi proposto inicialmente e no caminho para onde a marca deseja chegar.


Para que uma comunidade de marca dê certo ela deve combinar os desejos da empresa com as boas práticas de uma comunidade online. Por isso a definição de um propósito é tão importante desde o início.

Ele será o seu guia ao longo da jornada e vai te ajudar a tomar decisões estratégicas para o crescimento da comunidade. Sem saber onde se quer chegar, o caminho será muito mais difícil e com menos chances de sucesso.

LEIA MAISComo engajar uma comunidade: as fases de sucesso

Para saber mais sobre comunidades online e como elas podem se encaixar na estratégia de marketing da sua empresa confira outros artigos sobre este assunto aqui no Marketing na Era Digital. E claro, se ficar com alguma dúvida ou quiser complementar o conteúdo, é só comentar aqui embaixo.

Marketing na Era Digital
Victor Waiss
Victor Waiss Seguir

Redator - Duopana

Ler matéria completa
Indicados para você